Novo Normal: Paraíba tem apenas um município na bandeira laranja; saiba qual

0
25

A Paraíba segue com 222 municípios em bandeira amarela, de acordo com o Plano Novo Normal, divulgado nesta segunda-feira (29) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB). Apenas o município de Santa Inês, no Sertão do estado, está em bandeira laranja.

Santa Inês continua em bandeira laranja desde o relatório do dia 12 de julho do Plano Novo Normal.  Nas últimas avaliações, Cacimba de Areia e Santa Inês, estavam na bandeira laranja, mas esta última cidade, melhorou o cenário da pandemia e saiu do mapa.

A avaliação começa a entrar em vigor nesta segunda-feira (29) e deve embasar a edição do novo decreto com medidas restritivas. O estado continua sem municípios na bandeira verde e vermelha, porém mesmo com a maioria das cidades na bandeira amarela, segundo a Secretaria de Estado da Saúde , é necessário continuar mantendo os cuidados de prevenção ao novo coronavírus.

Conforme a nota técnica da SES-PB, comparado com as análises dos relatórios dos planos anteriores, a avaliação desta segunda-feira (29) apresenta nova estabilidade na média móvel de 14 dias da taxa de transmissibilidade do coronavírus após ascensão na avaliação anterior.

O relatório também reforça a continuidade dos protocolos de segurança, como uso de máscara em locais fechados e a higienização das mãos, para o controle da situação pandêmica no estado.

O plano do Governo do Estado serve como base para adoção de medidas para o combate à pandemia.

A última avaliação aponta estabilidade na média móvel de 14 dias da taxa de transmissibilidade do novo Coronavírus. Na última avaliação, havia ascensão.

O plano foi desenvolvido pela Secretaria de Saúde e pela Controladoria Geral do Estado e é baseado em indicadores como a quantidade percentual de novos casos, letalidade (óbitos), ocupação da rede hospitalar da região e percentual de isolamento social.

Como a avaliação do quadro epidemiológico deve embasar a edição do novo decreto com medidas restritivas, a tendência é que favoreça a manutenção ou flexibilização das atividades nesta primeira quinzena, nestas cidades. Isso sem levar em conta as novas variantes, como a Ômicron, já que não há relatos de estar circulando no estado ainda, apesar de preocupar as autoridades sanitárias.

Comentários