Câmera flagra mulher sendo agredida por homem na PB e vítima divulga vídeo defendendo agressor

0
711

As câmeras de um circuito de segurança flagraram o momento em que uma mulher é agredida no Centro da cidade de Esperança, no Agreste da Paraíba. As imagens foram registradas na madrugada deste domingo (28). Segundo testemunhas, o grupo bebia no local após a final da Taça Libertadores da América, onde o Palmeiras foi campeão.

Ainda neste domingo, a mulher que aparece nas imagens divulgou um vídeo esclarecendo o que aconteceu. Ela disse que está recebendo muitas críticas e que ela e o companheiro estavam errados. Segundo ela, as imagens não mostram tudo e que eles estavam muito embriagados. A discussão teria começado por que o rapaz havia pedido a chave da moto, e ela negou.

“Eu tô recebendo muitas mensagens de muita gente que está criticando, sem saber o que aconteceu. Nós tivemos uma discussão de casal, coisa boba. Ele me pediu a chave da moto e eu não quis dar, por que ele estava muito bêbado. Eu avancei em cima dele, dei uma mordida. E ele veio pra cima de mim também. As imagens passam uma coisa que realmente não aconteceu. Quem estava na hora viu o que realmente aconteceu.
Se não para ajudar, também não atrapalhem. Eu estava errada, ele também estava.”, disse.

E seguiu: “Não vamos julgar uma pessoa só. Eu sei que o lado mais frágil é o meu, que sou mulher. Mas a gente tem que parar e pensar um pouco e analisar a situação. Estou, sim, com ele. Se vocês não forem dar palavras de conselhos que vão ajudar, também não atrapalhem. Eu agradeço a ajuda de todo mundo. Vocês estão jogando pedras nele e não sabem o que aconteceu. Eu não estou aqui protegendo ele. Eu vim pedir, por favor, que parem de criticar e de fazer comentários desagradáveis”, disse.

A jovem informou que não registrou boletim de ocorrência.

Denuncie

Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Em caso de emergência, a mulher ou alguém que presencie alguma agressão, pode pedir ajuda por meio do telefone 190, da Polícia Militar.

Na Paraíba, as denúncias podem ser feitas também em qualquer uma das Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.

Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br

 

Comentários