Retirada da candidatura de Murilo Galdino à Câmara está fora de cogitação, avisa Galdino

0
14

Seja qual for a articulação, a retirada da candidatura do secretário Murilo Galdino da disputa pela Câmara Federal em 2022 está fora de cogitação. O aviso foi dado pelo presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino (PSB), irmão de Murilo.

A tese foi levantada diante da possibilidade de o próprio Adriano Galdino ser escolhido como vice na chapa de João Azevêdo (Cidadania) e desistir da reeleição à ALPB.

Galdino deixou claro que nenhum acordo passa pela postulação do irmão, que começou com uma postulação desacreditada e que agora conta com apoios e avança na articulações em busca da vitória nas eleições do ano que vem.

“Não retiraremos a candidatura de Murilo. Qualquer articulação tem que ser independentemente disso. Eu acho que Adriano Galdino tem todas as condições para ser vice na chapa majoritária de João e confesso que confio piamente que eu posso contribuir mais do que ninguém nessa condição. Eu quero visitar a Paraíba e mostrar a toda Paraíba o grande trabalho da administração e com isso agregar votos e valores e isso não pode passar pela candidatura de Murilo, que é uma candidatura construída na base do sacrifício, de muita luta, desacreditada no início, mas como tudo para os Galdino sempre foi difícil, nós estamos acostumados a subir ladeira e enfrentar desafios e a conseguir êxito, por isso vamos sim ser vitoriosos. Se eu ficar na vice vou dá todo meu melhor, mas se for convencido que tem outro melhor, eu fico na minha condição de deputado estadual procurando contribuir em busca de uma Paraíba melhor e mais justa para todos e meu irmão Murilo vai para câmara federal”, avisou.

SONHO DA VICE

Adriano reiterou que caso não seja convencido de que há um nome melhor que o dele para fazer companhia ao governador na chapa, irá lutar até o último dia para firmar-se como escolhido.

“Desistir nada. Quem me conhece sabe que eu sou persistente. Estou na luta, acho que meu nome agrega à chapa, consegue atrair eleitores, dá uma força à chapa, de coragem, de determinação, de força de vontade, de vontade de mostrar a Paraíba o grande governo de João Azevêdo e eu acho que eu tenho essas qualidades. Meu nome está à disposição. Não farei guerra ou cavalo de batalha. Se eu for convencido que outro companheiro agregue mais valores que eu, eu me curvarei a essa decisão se for convencido. Se eu não for convencido, estarei lutando até o último dia para estar na chapa majoritária”, arrematou.

Comentários