STF não vê “abuso” em decisão da justiça paraibana e mantém Coriolano Coutinho preso

0
76

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta quarta-feira (20) um habeas corpus que pedia a revogação da prisão de Coriolano Coutinho, irmão do ex-governador Ricardo Coutinho (PT), no âmbito da Operação Calvário.

Na decisão, que o Blog teve acesso, o ministro disse que não encontrou a “configuração de abuso de poder ou ilegalidade” na decisão do judiciário paraibano que decretou a prisão preventiva de Coriolano.

Gilmar, argumentou que, diferente dos demais réus da Calvário, Coutinho teve sua prisão decretada para acautelar a ordem pública.

O magistrado afirmou, ainda, que o investigado é “apontado como pessoa que teria praticado atos de violência, junto com ‘capangas’, para salvaguardar seus interesses escusos e manter a sanha contra o erário público, visando a preservação do grupo capitaneado por Ricardo Coutinho, seu irmão”.

Com Mais PB

Comentários