Acusado de matar Patrícia Roberta silenciou em audiência e juíza decidirá se ele vai a júri

0
39

Jonathan Henrique, acusado de matar Patrícia Roberta no mês de abril em João Pessoa, ficou em silêncio durante a audiência de instrução, nesta sexta-feira (24). A juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota deu prazo de cinco dias para receber as alegações finais da defesa e da acusação para que, então, possa decidir se o jovem vai a júri popular pelo assassinato da pernambucana.

Patrícia Roberta morava em Caruaru, no estado de Pernambuco, e veio a João Pessoa no dia 23 de abril para visitar o amigo de infância, Jonathan Henrique. Após queixas de perda de contato feitas pela família, o corpo de Patrícia foi encontrado no dia 27 de abril, em um terreno por trás de um condomínio no bairro do Geisel, na Zona Sul da capital paraibana.

Jonatha Henrique e 11 testemunhas de defesa e de acusação foram levados a depoimento hoje na audiência de instrução.

O advogado da família de Patrícia Roberta, Robério Capistrano, conversou com o ClickPB e disse que apresentará denúncia contra mais uma pessoa acusada de envolvimento no assassinato e ocultação de cadáver de Patrícia Roberta.

Embora ainda não queira revelar o nome, o advogado informou ao ClickPB que essa outra pessoa suspeita depôs hoje na audiência.

Agora, corre o prazo para alegações finais e para a juíza levar Jonathan a júri popular ou arquivar o caso, o que o advogado da família de Patrícia Roberta considera praticamente impossível, diante das evidências do crime.

Comentários