Confirmada 1ª morte pela variante Delta na Paraíba; vítima não havia se vacinado contra Covid-19

0
557

Foi confirmada na tarde desta terça-feira (31) a primeira morte por conta da variante Delta (B.1.617.2) na Paraíba. A vítima é um homem de 42 anos, recém chegado do estado do Rio de Janeiro. A informação é da Secretária Estadual de Saúde, que revelou ainda que o paciente não havia se vacinado com nenhuma das doses contra a Covid-19, apesar de estar apto para receber o imunizante.

Quanto ao óbito, trata-se de um homem de 42 anos, sem comorbidades e sem história vacinal, recém-chegado do Rio de Janeiro e residente do município de João Pessoa. Os familiares não apresentaram sintomas e o caso deve seguir ainda em investigação, pelo município, para rastreio dos contatos”, informou a SES-PB.

No início da tarde de hoje, durante entrevista, o secretário Geraldo Medeiros adiantou que a Paraíba já está no patamar de circulação comunitária da variante, com 25 casos confirmados, sendo três com novas mutações.

A maioria da concentração desses casos foi registrado na região de Campina Grande.

Segundo a SES-PB, “confirmamos a variante Delta em 12 municípios do Estado, sendo eles: Alagoa Nova (03), Barra de Santana (02), Cabedelo (01), Campina Grande (09), Cruz do Espírito Santo (01), João Pessoa (02), Lagoa Seca (01), Massaranduba (01), Matinhas (01), Queimadas (02), Salgado de São Felix (01) e Taperoá (01).”

A data de sintomas do primeiro caso Delta confirmado é do dia 15 de julho, sexo masculino, 23 anos, residente no município de Campina Grande, sem histórico de viagem ou contato de caso confirmado para a Delta.

Faixa etária

A faixa etária de 30 a 49 anos representam 32% (08 casos) das vinte e cinco (25) amostras sequenciadas, além disso destaca-se a identificação de casos positivos da variante em menores 15 anos, com dois (02) casos confirmados. Em relação ao sexo, doze (12) são do sexo feminino e treze (13) do sexo masculino.

Há também, entre os casos Delta, três (03) casos em idosos com esquema vacinal completo, sendo dois (02) deles com esquemas concluído com o imunizante Coronavac e um (01) AstraZeneca.

Comentários