Paulino não vê legitimidade da Câmara para “tocar” impeachment

0
0

O ex-governador Roberto Paulino (PMDB) afirmou, com exclusividade para Fato a Fato, que a Câmara dos Deputados não tem legitimidade para dar andamento ao processo de impeachment contra a atual presidenta da República, Dilma Rousseff (PT).

No entendimento de Paulino, o atual presidente Eduardo Cunha não possui as condições necessárias para punir ninguém, sobretudo pelas acusações que pesam contra ele no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Ainda sobre o impeachment, o vice-presidente estadual do PMDB chegou a dizer que, em primeiro lugar a Câmara dos Deputados deveria priorizar o afastamento de Eduardo Cunha do cargo de presidente. “Depois, os deputados poderiam tomar as decisões que achassem melhor”, disparou.

Na visão de Roberto Paulino, o deputado Eduardo Cunha está desrespeitando todas as instituições brasileiras. “Ele tem usado de vários artifícios para manter-se no cargo de presidente, mesmo a nação sabendo o que ele praticou”, afirmou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome