12/11/2015 às 07h58
INTERIOR

Emendas de João Henrique somam R$ 2,5 milhões

O deputado estadual João Henrique (DEM) apresentou, na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) emendas ao projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA), exercício de 2016, que somam quase R$ 2,5 milhões e contemplam importantes pleitos da população de diversos municípios e regiões paraibanas, nas áreas de Saúde, abastecimento de Água e Esportes.

As emendas apresentadas pelo parlamentar solicitam perfuração de poços, implantação de sistemas de abastecimento de água, instalação de dessalinizadores, construção de quadras poliesportiva e destinação de emendas para Hospitais que atendem pacientes de todo estado.

“Considero essas emendas apresentadas de essencial importância, espero que o Governo do Estado se sensibilize com cada pedido e atenda não as minhas indicações, pois o pedido não é meu, mas, sim, da população do nosso estado”, enfatizou João Henrique.

Vale a pena salientar que deputados de situação e de oposição acordaram priorizar a apresentação de emendas modificativas ao projeto do Governo destinadas às áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública, com a garantia do próprio Governo do Estado de que tais modificações não serão vetadas. Porém, para atender as necessidades das regiões onde possui maior atuação política, o deputado João Henrique voltou sua atenção para a crise hídrica que assola as regiões do Cariri e do Alto Sertão Paraibano.

Saúde

Na área de Saúde, o parlamentar destinou recursos no valor de R$ 500 mil para o Hospital Napoleão Laureano, que é o maior suporte de atendimento aos pacientes portadores de câncer do Estado. Para atender demandas do Hospital Padre Zé, uma emenda de R$ 200 mil foi apresentada.

O deputado ainda destinou recursos na ordem de R$ 300 mil para a Associação Pestalozzi da Paraíba, instituição filantrópica que oferece atendimento de reabilitação à pessoa com deficiência.

Crise hídrica

Para amenizar a crise hídrica na Paraíba o deputado João Henrique destinou recursos para perfurar poços artesianos nos municípios de Amparo, Assunção, Camalaú, Coxixola, Gurjão, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São João do Cariri, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá, Zabelê, São Domingos do Cariri, Santo André, Salgadinho, Junco do Seridó, Cacimbas, Desterro, Teixeira, São Bento, Brejo do Cruz, São José do Brejo do Cruz, Brejo dos Santos, Catolé do Rocha e Sousa. A perfuração de poços é uma das alternativas viáveis para reduzir efeitos da estiagem que, nos últimos anos, trouxe enormes prejuízos.

O município de Gurjão deve receber o valor de R$ 200 mil para que a Prefeitura agilize a perfuração e instalação de poços tubulares.

Para a cidade de Sumé a destinação de emendas foi no valor de R$ 250 mil para instalação de poços tubulares.

A destinação de emendas para o município de Monteiro foi no valor de R$ 500 mil para perfuração de poços, tendo em vista que a cidade vem sofrendo com a escassez de água nos últimos anos. Os mananciais que abastecem a cidade desse município sofreram uma queda acentuada de perda de água, seja pelo uso e/ou pelas as altas taxas de evaporação.

Esporte

João Henrique destinou recursos em valores iguais de R$ 250 mil para a construção de quadras poliesportivas nos municípios de Cruz do Espírito Santo e São Miguel de Taipu.

Barragens

As demais emendas parlamentares são direcionadas para a construção de barragens subterrâneas nos municípios de Amparo, Assunção, Camalaú, Coxixola, Gurjão, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São João do Cariri, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá, Zabelê, São Domingos do Cariri, Santo André, Salgadinho, Junco do Seridó, Cacimbas, Desterro, Teixeira, Princesa Isabel, Água Branca, Imaculada, Juru, Manaíra, Maturéia, São José de Princesa e Tavares. A destinação destas emendas se justifica uma vez que os mananciais que abastecem tais cidades sofreram queda muito acentuada no volume de água, tanto pelo uso, quanto pelas altas perdas por evaporação.

Toda a região registra equiparação de condições em relação a escassez de água, portanto, a construção dessas barragens é de fundamental importância para minimizar o sofrimento de toda uma população que ainda deseja continuar na região onde nasceu e segue vivendo.

Comentários

Recomendado para você