29/10/2015 às 08h19
SÁTIRA

CPI vai ouvir criador do perfil Dilma Bolada

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos realiza audiência pública hoje para ouvir o depoimento do publicitário carioca Jeferson Monteiro, criador do perfil Dilma Bolada. A personagem faz sátira elogiosa da Presidente da República e ironiza os adversários políticos. Atualmente, o perfil possui 1,6 milhão de seguidores no Facebook e 457 mil no Twitter.

O deputado Alexandre Leite (DEM-SP), que solicitou esse depoimento, lembrou que, em reportagem recente, a revista Época revelou que Jeferson Monteiro encabeça lista de pagamentos da agência de comunicação Pepper. Segundo a matéria, Jeferson recebe R$ 20 mil mensais “para fazer Dilma “divar” nas redes e zoar sem dó os adversários políticos da presidente e do Partido dos Trabalhadores”.

Diz ainda a reportagem: “As provas estão em documentos enviados pela Pepper ao STJ. A Pepper é uma espécie de agência parapartidária do PT. É usada para tudo que o partido não pode fazer diretamente em campanhas ou nas redes sociais – como guerrilha digital a favor do governo e contra os assim declarados inimigos da causa. Atualmente, a Pepper tem oito clientes, e receita mensal de R$ 1,2 milhão. Todo mês o partido paga R$ 530 mil à Pepper, algo como 45% das receitas (declaradas) da empresa.”

Leite assinala que a relação entre Jeferson e o PT não é nova. “No ano passado, a revista Época também mostrou que o criador de Dilma Bolada exigia receber meio milhão de reais da campanha de Dilma Rousseff. Além disso, conforme noticiado pelo portal Folha de S. Paulo, durante a campanha à Presidência da República de 2014, Jeferson Monteiro se tornou consultor do PT e a principal vitrine de repercussão da petista nas redes sociais, sob a promessa de pagamento de valores.”

Agência Câmara

Comentários