22/10/2015 às 16h28
VAGAS

Edital do concurso público na UFPB será publicado nesta sexta-feira

O edital do concurso da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) será publicado nesta sexta-feira (23), no Diário Oficial da União, de acordo com assessoria de comunicação da instituição.  O concurso irá oferecer 154 vagas em 37 cargos nos quatro campi da instituição, localizados em João Pessoa, Areia, Bananeiras e Litoral Norte.

As vagas abrangem as Classes E, D e C, anteriormente denominadas como de Níveis Superior, Intermediário e de Apoio. O piso salarial é de R$ 1.739,04 e o teto de R$ 3.666,54 além de vantagens como vale alimentação, transporte e incentivo à qualificação. Já as jornadas de trabalho podem ser de 20, 25 e 40 horas.

O concurso será válido por dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final no Diário Oficial de União, prorrogável por período semelhante.

De acordo com a legislação em vigor serão reservadas vagas para afrodescendentes e portadores de necessidades especiais.

A nomeação dos novos servidores visa atender as demandas dos setores acadêmicos e administrativos, reforçando a força de trabalho necessária ao desenvolvimento de suas atividades.

O Presidente da Comissão Supervisora do Concurso, Deivysson Harley, adiantou que o número de vagas disponíveis para nomeação deverá aumentar porque a Reitora da UFPB, professora Margareth Diniz, vem fazendo gestões junto ao Ministério da Educação no sentido de que sejam liberadas as cinquenta e cinco vagas publicadas em Portaria no Diário Oficial da União para completar o quantitativo do Quadro de Referência de Servidores Técnico-Administrativos da Instituição. Além disso, a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas vem atualizando o número de vagas disponíveis por ocorrência de exoneração, falecimento e aposentadoria de servidores. Ainda segundo o Presidente da Comissão, antecedendo as nomeações, será aberto Edital para remoção interna de Técnico-Administrativos.

Outro dado relevante, é que a definição das vagas para o concurso não ocorreu de forma automática, ou seja, para os mesmos cargos vagos. Isto porque a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas, após as vacâncias, com base nas demandas dos setores acadêmicos e administrativos, solicitou permuta de códigos de vagas ao Ministério da Educação, de modo a adequar os perfis dos cargos às necessidades dos diversos ambientes organizacionais.

Comentários