22/10/2015 às 13h42
CONJUNTAMENTE

Vereadores cobram explicações sobre lixo da Lagoa ao MPF, CGU, TCE e PF

No início desta semana, o Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de João Pessoa divulgou uma resolução que traz como um dos pontos principais que a Prefeitura de João Pessoa “responda efetivamente aos questionamentos da sociedade quanto ao ‘Caso da Lagoa’”. Seguindo essa orientação, o vereador Fuba assinou nesta quinta-feira, 22, um pedido de apuração do assunto que foi encaminhado para a Controladoria Geral União (CGU), Ministério Público da Paraíba (MPPB), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Política Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF).

O primeiro órgão que recebou a solicitação foi o MPF. “O intuito é sabermos informações que ainda não foram esclarecidas sobre o lixo que foi retirado da Lagoa durante a obra que está sendo feita no local. Os questionamentos da população são legítimos, e será muito bom que a gestão deixe tudo o mais claro possível, até para que sejam encerradas todas as dúvidas”, explicou o vereador.

Além do vereador Fuba, assinaram o documento Raoni Mendes, Renato Martins e José Freire (Zezinho do Botafogo). Os parlamentares destacaram que na condição de membros do Poder Legislativo, eles desempenham, como funções típicas, as tarefas de legislar e de exercer o controle externo do Poder Executivo.

Sobre o caso, a Prefeitura de João Pessoa declarou que foram gastos com a etapa de desassoreamento, aproximadamente, R$ 7,7 milhões, sendo que destes, R$ 6,9 milhões, equivalente a 89,61% dos recursos para esta etapa, foram destinados para a remoção do lixo e o transporte até o aterro sanitário.

Comentários

Recomendado para você