Açude de Cajazeiras sangra e traz esperança para a população no Sertão da Paraíba

0
360

Depois de um período seco onde o Sertão nordestino enfrentou a estiagem, nesta segunda-feira a cidade de Cajazeiras acordou com uma boa notícia: o açude Epitácio Pessoa, conhecido historicamente como Açude Grande, teve sua primeira sangria do ano.

A chuva que banhou a terra do Padre Rolim na noite do domingo e madrugada desta segunda foi de aproximadamente 50 milímetros, suficiente para o Açude Grande começar a transbordar. O acumulado do ano até agora é de 517mm³.

Muitos curiosos foram admirar de perto o ponto turístico e ficavam olhando atentamente a água descendo no canal. Esse foi o segundo ano consecutivo em que o Açude Grande sangra. Em 2018, o manancial sangrou no mês de abril.

Campanha

Em janeiro deste ano, membros do Fórum Açude Grande entregaram no Ministério Público de Cajazeiras um documento assinado por populares e representantes de diversos segmentos da sociedade civil organizada que pede auxílio na proteção, revitalização e delimitação do açude.

A promotora do Meio Ambiente, Fabiana Pereira, recebeu o documento das mãos de dona Maria Auxiliadora da Silva, de 76 anos, mais conhecida como “Maria Preta”, que na infância tomava banho no açude quando o manancial não era poluído.

Ao longo dos anos, o açude tem sofrido com assoreamento e construções irregulares próximas de suas margens: “Esse documento visa exatamente barrar de imediato as invasões, os aterramentos que estão acontecendo, as construções indevidas, porque esse açude é patrimônio nosso, a gente tem que salvar esse patrimônio”, frisou o advogado Júnior Terra.

Comentários