Ameaça pelo WhatsApp de ‘massacre’ em faculdade da Paraíba mobiliza Polícia

0
68

Um boato de ataque ao centro universitário Unifacisa circulou nesta segunda-feira (25) e causou apreensão em Campina Grande e região do Agreste paraibano. O tenente coronel Francimar explicou que um estudante teria compartilhado através do WhatsApp que estava pensando em fazer o mesmo que dois adolescentes atiradores fizeram em uma escola no município de Suzano, São Paulo, ao matar colegas e funcionárias e ferir outros com tiros e golpes de machado, no último dia 13 de março.

O tenente coronel Francimar disse, ainda ao ClickPB, que o aluno seria chamado a depor para esclarecer os fatos divulgados. Às 17h20, a informação era de que o aluno foi encontrado e passou a ser ouvido pela polícia na sala da diretoria da Unifacisa.

Ainda segundo informou, mais cedo, o comandante do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), equipes da PM estiveram no centro universitário e constataram que o rapaz não estava no local e que as aulas estavam acontecendo normalmente.

A Unifacisa divulgou nota em que afirma que não houve ataque dentro da instituição e que acionou as Polícias Civil e Militar quando soube da divulgação do caso.

Veja na íntegra.

A Unifacisa comunica que, após circulação de notícias em redes sociais na tarde desta segunda-feira, 25, tomou todas as providências comunicando as polícias civil e militar, que imediatamente estiveram no Centro Universitário para averiguação da veracidade dos fatos, tratando-se de notícia falsa.

Nenhum incidente foi registrado e a investigação está sendo conduzida pela Delegacia de Roubos e Furtos. Todas as atividades da Instituição estão normalizadas.

A diretoria

Fonte: ClickPB

Comentários