Deputado Bruno Cunha Lima anuncia saída do Solidariedade

0
38

O deputado estadual Bruno Cunha Lima anunciou sua saída do Solidariedade na tarde desta quarta-feira (5). O político que foi candidato a Deputado Federal, mas sem sucesso ao obter nas eleições de 2018 cerca de 44.143 votos, ainda não revelou para qual partido irá após a desistência.

Em menos de dois anos, Bruno já esteve filiado ao PSDB e com a desistência, o Solidariedade se torna mais um partido deixada para trás pelo deputado estadual.

Em entrevista concedida ao Portal ClickPB, Bruno disse que a decisão não tem mais volta e que já recebeu três convites para outros partidos. “O problema da questão em ter saído é que quem me conhece sabe que eu tenho as minhas posições. Sou muito respeitoso, ninguém me viu fazendo declaração de cunho pessoal a ninguém. Para mim não tem como haver uma composição partidária com quem tem uma percepção de politica diferente. Então pra evitar contrariedades futuras eu preferi sair e deixar o partido a vontade para fazer o que bem quiser”, explicou.

“Já recebi uns três convites de outros partidos. Estou conversando com amigos e no momento oportuno iremos fazer a discussão mais para frente.”

Ainda ressaltou que a articulação ao novo partido que fará parte passa pelas avaliações acerca das eleições de 2020, na cidade de Campina Grande. “Essa decisão de integrar um partido passa pela disposição de disputa das eleições para Campina Grande”, ressaltou.

No texto da nota, ele culpa a sua decisão a aproximação do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior (PSC) ao partido.

Confira na íntegra:

“Eu não sou guiado por circunstâncias. Eu faço escolhas”. A frase é do deputado estadual Bruno Cunha Lima e foi dita ao anunciar, nesta quarta-feira (5), a sua saída do partido Solidariedade. Ele tomou a decisão após o indicativo da ida do vice-prefeito de João Pessoa, Manoel Júnior, para a legenda e a solicitação de que ambos fizessem uma composição para direção estadual do partido.

Bruno explicou que tem uma maneira de pensar e atuar na política que diverge do sistema, impossibilitando uma composição dentro do Solidariedade. De acordo com o parlamentar, para evitar problemas futuros, ele tomou a decisão de deixar a legenda. “Por eu entender que não tem condições de se fazer composição, decidi sair para evitar divergências futuros e poder seguir fazendo política como acredito, alinhado à renovação que as pessoas querem.”

O deputado informou ainda não tem definição sobre sua filiação a um novo partido, apesar de já ter sido procurado por dirigentes de outras duas legendas. Revelou também que vem se dedicando ao projeto da criação de uma fundação, que atuará na formação de jovens líderes e abrigará ações de combate ao câncer, inclusão da pessoa com deficiência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome