Delegado Lucas Sá será adjunto da Roubos e Furtos e Gadi da Infância e Juventude

0
46

O delegado-geral da Polícia Civil da Paraíba, João Alves, definiu, nesta quarta-feira (31), os novos locais de trabalhos dos delegados exonerados pelo governador Ricardo Coutinho (PSB).

Lucas Sá, que era titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações, responderá como adjunto da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas da Capital. A DDF ficará sob a tutela de João Ricardo, que era adjunto. Vanderleia Gadi, que também era adjunta da Defraudações, foi encaminhada como adjunta da Delegacia Especializada da Infância e Juventude de João Pessoa.

Ademir Fernandes prestará expediente na Delegacia Especializada de Crimes contra a Pessoa. O titular será Hugo Helder Porto. Flávio Craveiro Vasconcelos responderá pela Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária.

Sá e Gadi eram os delegados responsáveis pelas investigações da Operação Cartola, que investiga fraudes no futebol da Paraíba, que no último domingo (28) foi tema de uma reportagem na TV Globo. Na matéria, o governador Ricardo Coutinho (PSB) foi citado num diálogo entre o ex-diretor do Botafogo, Breno Morais, que apresentava uma possível influência no esquema. Mas o governador questionou a citação e negou qualquer contato para interferir no futebol do estado.

O secretário de Segurança Pública, Cláudio Lima, negou também que as mudanças tenham relação com os últimos episódios da operação.

Em nota, a Associação dos Delegados de Polícia da Paraíba (Adepdel) acusou o secretário de interferir no trabalho dos policiais civis, inclusive, segundo a categoria, usando de questões políticas para tomar as decisões.

MaisPB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome