Dois paraibanos são presos suspeitos do homicídio de empresário brasileiro, no Paraguai

0
31

Dois paraibanos foram presos suspeitos de matar um empresário brasileiro em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Gilson Carlos Ferreira de Farias, de 41 anos, e Gildevan Pereira Lucena, de 39, foram presos na manhã desta quinta-feira (25). Gilson é natural de Paulista e Gildevan é de origem do município de Pombal.

Pedro Juan Caballero é cidade vizinha de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Gilson e Gildevan são suspeitos do homicídio do comerciante Paulo Dionizio Ribeiro, de 55 anos. O crime aconteceu na tarde da última sexta-feira (19), na cidade paraguaia.

Virgílio González Gómez, paraguaio, também foi detido pelos agentes antinarcóticos da Polícia Nacional. Contudo, as autoridades policiais do Paraguai não confirmou o envolvimento dele no crime contra o empresário.

A dupla paraibana estava em casas de luxo na Colônia Fortuna Guazu. Foram encontrados colchões em um dos locais, o que demonstra que o imóvel era usado para o refúgio de membros de uma facção criminosa que atua na fronteira. A polícia também apreendeu cocaína, uma caminhonete e uma pistola.

O crime

Paulo Dionizio Ribeiro era proprietário de um campo de futebol e da cafeteria e restaurante Miel & Canelas, na área central de Pedro Juan. Paulinho, como também era conhecido, recebeu uma ligação, ao chegar em casa na sexta-feira, e foi até a calçada.

Enquanto atendia ligação no celular, ele foi baleado várias vezes por dois homens que passaram em uma moto. Amigos do comerciante disseram que ele estava sendo ameaçado e que tinha contratado segurança privada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome