Adolescente é morta por colega de quarto em clínica e suspeita diz que matou para chamar atenção

0
1028

Uma adolescente de 16 anos foi assassinada por estrangulamento dentro de um centro reabilitação para dependentes químicos da cidade de Campina Grande, no Agreste do estado. O caso aconteceu na noite dessa segunda (22), mas o caso só foi descoberto nesta terça-feira (23). A suspeita é uma menor de 17 anos que confirmou que matou a companheira de quarto apenas para chamar atenção.

De acordo com a polícia, a adolescente aproveitou um momento em que esteve sozinha com a colega e utilizou uma toalha para matá-la asfixiada.

Vítima e suspeita eram colegas de quarto e, conforme a delegada Suelane Guimarães, a garota havia ingerido remédios para dormir e a suspeita, que havia retornado ontem para o centro após fugir, também estava no quarto.

Conforme a delegada, em depoimento a suspeita afirmou que matou a colega para chamar atenção para sua situação. “Ele já havia fugido há 20 dias, tinha retornado para casa e queria chamar atenção”, explicou a delegada. A vítima era natural do município de Gravatá, em Pernambuco, enquanto a suspeita do crime é de Bayeux, município da Região Metropolitana de João Pessoa.

“Não houve briga. A vítima estava dopada, dormindo, quando a outra decidiu usar uma toalha, subir em cima dela e asfixiá-la. Ela (suspeita) disse que poderia fazer com qualquer um ali dentro, aproveitou só a oportunidade”, afirmou a Suelane Guimarães.

Até o momento, a unidade não se manifestou sobre o assunto. A Polícia Civil foi acionada pelo coordenador do local, isolou a área para as investigações e encaminhou a suspeita do crime para a Delegacia local. A adolescente foi autuada por homicídio qualificada e apresentada ao Ministério Público, que pediu sua internação.

PB HOJE, Com  Márcio Rangel

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome