Tenente morto após ser baleado em fuga do presídio PB1 é promovido

0
330

 

O tenente da Polícia Militar Erivaldo Moneta da Silva, que morreu após ser baleado durante um conflito após a fuga de 92 apenados do presídio de segurança máxima PB1, em João Pessoa, foi promovido ao posto de capitão da PM. A promoção foi publicada no Diário Oficial da Paraíba desta quinta-feira (4).

Erivaldo Moneta Silva, de 36 anos, estava em um posto policial que teria sido alvo de vários tiros após a fuga de mais de 90 detentos de um presídio de segurança máxima, PB1, em João Pessoa. O tenente da PM tentava combater a ação, quando foi baleado na cabeça e levado ao Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Ele teve a morte cerebral confirmada no mesmo dia.

A publicação, um ato governamental, foi feita pelo Governo do Estado e atendeu a uma proposta do comandante-geral da PM da Paraíba, coronel Euller Chaves. A promoção post-mortem é retroativa e conta a partir de 10 de setembro de 2018, data da morte do policial.

Erivaldo Moneta era natural do Recife, capital de Pernambuco, e tinha seis anos de serviço na Polícia Militar, com láurea do mérito operacional grau I. O policial deixou um filho de dois meses, completados no dia de sua morte.

O enterro do policial foi no cemitério de Santo Amaro, no Recife, no dia 11 de setembro. A cerimônia reuniu parentes, amigos e colegas de profissão de Erivaldo.

Com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome