TJPB mantém pena de estelionatário acusado de enganar idosa

0
18

O corretor de imóveis, Ronaldo Henrique Ferreira teve a pena mantida pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba de dois anos e seis meses de reclusão, além de 25 dias-multa. Ele foi condenado pela 2ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa por ter, entre os meses de maio e julho de 2014, praticado os crimes de estelionato e falsificação de documento de uma idosa. A pena será cumprida em regime aberto e foi substituída por duas restritivas de direito, a serem definidas pelo Juízo da Execução Penal.

O caso se deu quando a vítima, entre os meses de abril e maio de 2014, decidiu cancelar seu seguro de vida junto à Seguradora MBM. Sabendo de sua desistência, o estelionatário foi até Campina Grande, onde mora a vítima, para que ela assinasse documentos acreditando ser do cancelamento do seu seguro de vida.

Ele ainda se aproveitou da situação dizendo à vítima que ela teria direito a um resgate de R$ 10 mil, que seria depositado em sua conta no dia seguinte. A idosa repassou R$ 1.000,00 para e depois de alguns dias, o acusado pediu mais R$ 3 mil, alegando que tinha depositado por engano na conta da idosa, que por confiar no corretor, repassou a importância. O acusado continuo cometendo os delitos, pedindo valores de R$ 5 mil de R$ 3 mil e mais R$ 7.500,00.

No dia 14 de julho de 2014, a vítima observou no seu contracheque que havia dois empréstimos junto ao Banco PAN. Como não tinha sido ela a responsável por efetivar tais transações, passou a desconfiar dele, pois foi a única pessoa a quem confiou seus documentos. No dia 30 de julho do mesmo ano, depois que a vítima tinha comunicado os crimes sofridos à Delegacia Especializada do Idoso, Ronaldo Henrique Ferreira foi preso em flagrante pela Polícia Civil, tentando receber a importância de R$ 4 mil da idosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome