Vereadores da Capital aprovam dia municipal da cannabis: ‘precisamos dar visibilidade’

0
114

A Câmara Municipal de João Pessoa (PMJP) aprovaram nesta quinta-feira (30) o projeto que institui 7 de maio como sendo o Dia Alusivo ao Óleo de Cannabis. A proposta é do vereador Tibério Limeira (PSB) e causou certa confusão na Casa, uma vez que a planta de onde o produto é extraído é conhecida como maconha quando usada para fins recreativos.

“É um projeto que, diante de muita ignorância, causa uma pequena polêmica com pessoas que ainda vivem no século 18. Estamos, a partir de várias ações conjuntas com o Ministério Federal, da UFPB, com diversos pesquisadores, duas entidades que são referencia no debate nacional nesse tema, que é a Abrace e a Liga Canábica da Paraíba”, explicou o socialista.

Em entrevista, o parlamentar explicou que a intenção da propositura é fortalecer a pauta do movimento dando maior visibilidade para esse produto que, segundo ele, vem trazendo benefícios reais para pessoas portadoras de diversas patologias, como câncer, alzheimer, parkinson, eplepsia e autismo.

“Muitas pessoas estão utilizando o óleo extraído da cannabis e os resultados têm sido efetivos e muito promissores. Tem crianças que tomavam nove anticonvulsivantes, quatro psicotrópicos para controlar convulsões e mesmo assim tinhas trinta convulsões por dia e hoje, apenas tomando o óleo, não têm nenhuma”, exemplificou.

Tibério continua: “há crianças que não andavam por conta dos graves ataques psicológicos causados por essas patologias e voltaram a andar. Estamos dando visibilidade a uma questão que pode se tornar uma grande política de saúde pública. Está sendo debatido em todo o Brasil a Câmara já fez debates sobre o tema”.

Quem não ficou muito feliz com o projeto foi a vereadora Eliza Virgínia (PSDB), a única entre os parlamentares municipais que voltou contra: “eu quero deixar claro para Paraíba que não estou dizendo que sou contra o uso da cannabis para fins medicinais. A gente sabe das problemáticas, principalmente para as crianças”.

“A questão é que não precisa de um dia incentivando o uso de cannabis para uso medicinais porque isso pode trazer confusão na cabeça de muita gente, principalmente na daquelas pessoas que querem usar maconha para fins recreativos. É uma brecha e o governo não tem que estar incentivando. Tem que estar solidário com as famílias, mas não precisa colocar um dia para isso”, disse.

A tucana ainda aproveitou para alfinetar colegas da Casa de Napoleão Laureano: “tem vereador que gosta de criar projetos e criar dia para todo mundo, só para encher o seu estoque de projetos. Eu acho que no trabalho político sério não precisa ficar criando dia disso ou daquilo”.

Comentários