Mulher que planejou assassinato do irmão por herança tem júri adiado na Capital

0
58

O julgamento de Maria Celeste de Medeiros, acusada de planejar o assassinato do próprio irmão em junho de 2016, Marcos Antônio do Nascimento Filho, deveria acontecer na manhã desta quinta-feira (30), mas acabou sendo adiado depois do advogado de defesa alegar que está doente, com uma amigdalite do Fórum Criminal de João Pessoa.

Além de Maria Celestre, outras cinco pessoas estão presas acusadas de participarem do crime, além de um sétimo envolvido, que responde em liberdade. O assassinato aconteceu durante uma suposta tentativa de assalto à padaria da família, localizada no Jardim Luna, com o objetivo de vender os bens herdados do pai.

Segundo o Tribunal de Justiça da Paraíba, a irmã foi qualificada no processo por homicídio triplamente qualificado, roubo qualificado e falsificação de documento público, todos artigos do Código Penal. Com o adiamento do julgamento, remarcado para o próximo dia 11 de outubro pela juíza Rejane Francisca dos Santos Mota Ementa, a acusada retorna ao presídio.

Relembre o caso – Marco foi baleado na cabeça na manhã do dia 04 de junho de 2016 na Padaria Luna, no Jardim Luna. Segundo as informações do padeiro, o criminoso chegou ao local com arma em punho e mandou os funcionários ficarem no interior da padaria.

Enquanto isso, o bandido, que ainda não teve suas características divulgadas, mandou a vítima deitar no chão e entregar a chave da moto do rapaz.

Em seguida, o criminoso perguntou onde estava o controle que desarmava o alarme do veículo e, antes que o rapaz realizasse qualquer ação, efetuou um disparo na cabeça da vítima antes de fugir.

Marco morreu no Hospital de Trauma poucas horas depois.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome