Nasa faz transmissão ao vivo do eclipse total da Lua e de João Pessoa

0
2206

O eclipse lunar total mais longo do século 21 acontece nesta sexta-feira e poderá ser visto do Brasil. O fenômeno total – quando a Lua é totalmente encoberta – vai durar uma hora e 43 minutos. Conhecido como ‘lua de sangue’, por deixar o satélite com um tom avermelhado, o espetáculo será transmitido ao vivo pela Nasa, agência espacial americana, a partir das 15h15mins (horário de Brasília).

O eclipse lunar total mais longo do século 21 acontece nesta sexta-feira e poderá ser visto do Brasil. O fenômeno total – quando a Lua é totalmente encoberta – vai durar uma hora e 43 minutos.

Conhecido como ‘lua de sangue’, por deixar o satélite com um tom avermelhado, o espetáculo será transmitido ao vivo pela Nasa, agência espacial americana, a partir das 15h15mins (horário de Brasília).

O espetáculo será visível da Europa, do Oriente Médio, da África, da Austrália, da maior parte da Ásia e da América do Sul, incluindo o Brasil, logicamente. De acordo com o Observatório Nacional, a parte leste do Brasil verá o eclipse total – na parte oeste, será visto somente o fenômeno parcial.

O instituto diz que, para ver a Lua ainda no eclipse total, as pessoas devem buscar um local em que seja possível ver o céu perto do horizonte a leste. O fenômeno começa às 14h14min (no horário de Brasília). O início da fase total do eclipse será às 16h30min, quando a Lua ainda não nasceu no Brasil, e o final às 18h13min.

A partir das 18h13min, a Lua vai começar a sair da sombra mais escura. Nesse momento começará o eclipse parcial, que vai até as 19h19min. Nesse instante, a Lua começará a entrar na sombra mais clara, o que marca a fase penumbral do eclipse, que vai terminar às 20h29min.

O que é a ‘lua de sangue’? 
Quando acontece um eclipse total, a Lua adquire uma coloração avermelhada ou alaranjada, por isso algumas pessoas chamam o fenômeno de “lua de sangue”.

De acordo com o Observatório Nacional, quando a Lua toda está mergulhada na sombra da Terra, nós vemos o satélite mesmo que ele não esteja recebendo luz direta do astro. Isso porque a luz solar atinge a superfície da Lua por meio da atmosfera da Terra.

Algumas faixas de frequência da luz solar são, então, filtradas, criando esse efeito alaranjado, exatamente como acontece no crepúsculo matutino e vespertino, que estamos acostumados a ver antes do nascer e após o pôr do Sol.

A pesquisadora Josina Nascimento informou, em matéria produzida pela BBC, que o próximo eclipse total da Lua será na noite de 20 para 21 de janeiro de 2019. E, segundo ela, o Brasil vai ver o fenômeno completo. Perguntada por que esse será o eclipse mais longo do século, ela respondeu que é tudo uma questão de geometria, pois nesse eclipse a Lua vai passar bem no centro da sombra da Terra, e afirmou que o Brasil inteiro poderá ver o eclipse total da Lua do início ao fim.

E de acordo com o IFL Science, outro eclipse tão longo como o de hoje só vai acontecer em 9 de junho de 2123, durando cerca de uma hora, 46 minutos e seis segundos.

Fique ligado no horário que a Lua vai nascer em sua cidade. No Nordeste, começa a partir das 17h15 em Recife (PE). Um minuto depois, 17h16, é a vez de João Pessoa (PB), e às 17h19 de Natal (RN). A capital baiana, Salvador, vai poder observar a partir das 17h22.

No Sudeste, a capital Vitória (ES) será a primeira a poder observar a Lua de Sangue, às 17h19. No Rio de Janeiro (RJ), os cariocas vão poder ver a partir das 17h26. Em Belo Horizonte (MG), acontece às 17h34 e, em São Paulo (SP), às 17h39.

Já a região Sul será a última receber o eclipse. Em Florianópolis (SC), será às 17h40 e, em Porto Alegre (RS), às 17h46. A capital paranaense, Curitiba, será a última, às 17h47.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome