Laudo confirma que PM foi morto por sargento com um tiro dentro do Centro de Ensino em JP

1
420

A Polícia Militar da Paraíba já está de posse do laudo sobre o assassinato do sargento José Lúcio Júnior, 32 anos, ocorrido dentro do Centro de Ensino da PM no bairro de Mangabeira, em março deste ano, em João Pessoa.

O coronel José Ronildo, diretor do Centro de Ensino, revelou nesta terça-feira (3), em entrevista à TV Correio, que o laudo confirmou que o sargento foi assassinado por apenas um tiro, que transfixou o tórax e ombro.

“O tiro provocou quatro perfurações: dois na entrada e dois na saída. Vamos entregar o laudo ainda nesta terça para a Vara Militar que vai julgar o caso. Um procedimento administrativo foi aberto que vai analisar se há condições da permanência do sargento Lira na corporação”, explicou o coronel.

Concluído laudo sobre morte de sargento dentro de centro de ensino

O sargento Lira foi preso, mas na audiência de custódia foi liberado para responder ao crime. O PM foi internado no Manicômio Judiciário para tratamento de dependência química.

CRIME

O sargento da PM José Lucio, natural de Campina Grande, foi morto a tiro enquanto dormia no interior do alojamento, no bairro de Mangabeira. A vítima foi socorrida e encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo pouco depois do atendimento.

O sargento Lira, também de Campina Grande, foi detido em flagrante e transferido para a carceragem do 1° Batalhão da Polícia Militar. O sargento foi internado no Manicômio Judiciário.

A defesa dele alegou que o disparo foi acidental. O coronel Ronildo disse que o suspeito teria saído do centro de ensino para beber em um bar próximo ao local e, ao voltar para o alojamento embriagado, por volta das 0h30, teria disparado acidentalmente a arma, que atingiu o braço e o tórax da vítima, que estava dormindo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome