Empresa ‘maquiava’ carros usados na administração pública para enganar compradores na PB

0
64

O delegado Allan Murilo Terruel, da Delegacia Especializada Contra o Crime Organizado (Decor), nesta terça-feira (26), contou como funcionava o esquema de uma empresa que comprava, vendia e instalava rastreadores em veículos em João Pessoa, alvo de um mandado de busca e apreensão, onde o proprietário acabou preso.

“As fraudes giravam em torno das alterações dos estados nos automóveis que, depois de prestarem serviços à administração pública, eram valorizados antes de serem vendidos. Eram adulteradas quilometragens, sinais de alerta e ‘maquiava’ os automóveis através de escâner automotivo”, afirmou o delegado.

Ao todo, foram cumpridos cerca de cinquenta mandados na Paraíba e no Rio Grande do Norte, onde foram expedidos, contra a associação criminosa e visava encontrar elementos que comprovassem a fraude. O material apreendido, assim como o empresário preso, após cumprirem diligências, devem ser encaminhados para o estado norte-rio-grandense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome