Sobe para 34 a quantidade de vítimas de agulhadas no São João de Campina

0
285

Chegou a 34 o número de pessoas atendidas no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande após relato de terem sido feridas por agulhas. Segundo as vítimas, os casos ocorreram durante as festividades do chamado ‘Maior São João do Mundo’.

O boletim mais recente divulgado pela assessoria de imprensa da unidade hospitalar informa que duas mulheres, ambas de 18 anos, procuraram o hospital na madrugada desta sexta-feira (15). Uma delas relatou que sentiu o ferimento quando estava perto de um bar no Parque do Povo. A outra jovem explicou que estava próximo ao palco principal quando o fato aconteceu. Elas foram ao Trauma por volta de 1h24 e 2h09, segundo a assessoria.
Agora são 20 homens e 14 mulheres, dos quais 29 dizem ter sido feridas no Parque do Povo e os outros cinco no bloco junino ‘Namoradilha’.

Apesar dos vários relatos, a médica infectologista Priscila Sá informou que a chance de infecção é mínima. “A chance de infecção é mínima devido à natureza leve das lesões e da forma como foi feito. A grande maioria das pessoas não tem certeza de que foram furadas com agulhas pois não viram o objeto. A polícia já está investigando e os pacientes estão em medicação preventiva e sendo orientados. A chance de infecção pelo vírus HIV é 0,3%. Com as medicações caem em 80%”, ressaltou.

Segundo a médica, os relatos das vítimas são diversos. “Os relatos são das mais diversas formas possíveis, desde arranhões ou leves incômodos em alguma parte do corpo só sentidos ao chegar em casa, ao menor número de casos de lesões puntiformes em que as vítimas realmente viram uma pessoa portando uma agulha nas imediações em que se encontrava”, esclareceu.

Todos os pacientes foram submetidos a exames médicos e receberam um coquetel com medicamentos para prevenção de doenças infectocontagiosas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome