Sobe para 16 o número de pessoas feridas com agulhas no Parque do Povo

0
532

Do último sábado (9) até a manhã desta terça-feira (12), subiu para 16 o número de pessoas atendidas no Hospital de Trauma de Campina Grande vítimas de perfurações feitas com agulhas na festa do ‘Maior São João do Mundo’ no Parque do Povo em Campina Grande, no Agreste paraibano.

Os primeiros casos foram relatados por pessoas que sentiram ‘picadas’ em meio a multidão que acompanhava os shows e apresentações culturais. Elas foram atendidas, medicadas e liberadas, como informou o hospital.

Ainda de acordo com o hospital, um dos casos foi registrado no início do mês na festa Namoradilha, no dia 3 de junho.

Na manhã desta terça-feira (12), mais uma vítima procurou o Trauma. O rapaz tem 19 anos e mora na Vila Cabral, em Campina.

Exames foram realizados para identificar se há alguma possibilidade de contaminação. O Trauma registrou o protocolo e forneceu medicação direcionada ao tratamento de infecção, inclusive, aos vírus HIV e da hepatite B.

De acordo com Priscila Sá, médica infectologista da unidade, as vítimas serão acompanhadas pelo serviço responsável por infecções na cidade. “Fornecemos medicação suficiente para 48 horas, após isso elas seguem acompanhadas pela secretaria de saúde”, confirmou.

“Apesar do baixo risco de se contrair os vírus da maneira como ocorreram os relatos, a responsabilidade é proteger essas pessoas contra uma possível infecção, viabilizando o acesso às medicações existentes para isso”, concluiu.

A organizadora do Maior São João do Mundo, a Aliança Comunicação, informou que trabalha conjuntamente com as polícias Civil e Militar do Estado da Paraíba para investigar os casos.  A empresa informou que mantém um efetivo de 70 homens atuando na revista de pessoas, nas oito entradas do Parque do Povo. “Cabe ao aparato do Estado, no entanto, garantir a efetiva segurança no local, já que se trata de uma festa de caráter público”, segundo a organização da festa.

Nenhum dos casos foi registrado nas delegacias da cidade.

Confira a nota da empresa organizadora do evento:

Os organizadores do São João de Campina Grande informam que estão trabalhando conjuntamente com as polícias Civil e Militar do Estado da Paraíba para que possam investigar, em profundidade, supostos relatos de agressões por agulhas, registrados no último final de semana.

Informamos que a organização do evento mantém um efetivo de 70 homens atuando na revista de pessoas, nas oito entradas do Parque do Povo, mas cabe ao aparato do Estado garantir a efetiva segurança no local, já que se trata de uma festa de caráter público.

Informamos que a organização do evento mantém um efetivo de 70 homens de Segurança Privada atuando na revista de pessoas, nas oito entradas do Parque do Povo, mas que cabe ao aparato do Estado garantir a efetiva segurança dentreo e fora do Parque do Povo, já que se trata de uma festa de caráter público.

Ainda, esclarecemos que apenas uma ocorrência foi registrada pela equipe da Secretaria de Saúde instalada no Parque do Povo, no último sábado, 09 de junho. No relato do paciente, entretanto, ele não afirmou que havia sido perfurado por uma agulha, o que também não pode ser comprovado pela equipe médica, que observou um arranhão, podendo ser causado por diversos outros materiais.

Mesmo assim, a orientação da equipe de Saúde foi encaminhar o paciente para o Hospital de Trauma, para que passasse por exames de averiguações. Àquelas que chegaram ao Hospital referência, por orientações da equipe de imunologia, encaminhou os pacientes pare receberem, preventivamente, a vacina de Hepatite C e o coquetel para imunização do vírus HIV. 

Notícias como estas precisam ser tratadas com todo o cuidado e responsabilidade. Por isso, é importante que os fatos sejam devidamente apurados e esclarecidos pelos órgãos de segurança. A organização do evento continuará a dar sua contribuição para garantir a segurança do público.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome