Morre bebê de mulher atropelada por retroescavadeira na Paraíba

0
1209

A direção do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes confirmou, na manhã desta sexta-feira (11), a morte do bebê da atendente de telemarketing Rayane Andrade Araújo, de 27 anos. Ela deu entrada no hospital no dia 8 de maio após ter sido atropelada por uma retroescavadeira quando seguia para o trabalho. O acidente aconteceu no bairro do Cruzeiro, em Campina Grande, cerca de 130 km de João Pessoa.

“A ultrassonografia que ela fez ontem à tarde mostrou a ausência de sinais de vida no feto. A prioridade é salvar a vida de Rayane. O feto será retirado do momento mais oportuno e que não tenha o menor risco para a gestante”, explicou o diretor da unidade, o médico Geral Medeiros.

A vítima continua internada em estado grave e em coma induzido. “Não tem como fazer uma avaliação neurológica dela, por que está em coma induzido, sob efeito de drogas. A partir de sábado, provavelmente, as drogas serão retiradas lentamente e aí sim teremos condições de ter uma avaliação mais precisa do quadro neurológico dela”, disse o médico.

Ontem (10), o médico do Trauma disse que a “ela é uma paciente poli traumatizada. Deu entrada no hospital muito grave com uma lesão de bacia. Foi preciso fixar a bacia imediatamente. Ela checou chocada, com a pressão baixa, com anemia intensa”.

Com T5

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome