Correios nega fechamento de agências na PB, mas confirma estudos de readequação

0
57

Os Correios e Telégrafos emitiu uma nota na manhã desta quarta-feira (09) rebatendo a previsão de fechamento de agências feita pelo secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios da Paraíba (Sintect/PB), Husman Tavares.

No entanto, a empresa confirmou que está realizando estudos de readequação de sua rede de atendimento. A Coordenação de Comunicação dos Correios afirmou que ainda não possui informações concretas sobre o total de agências fechadas ou funcionários demitidos.

Em todo o país, a empresa anunciou que pretende fechar as portas de 513 agências nos próximos meses e demitir 5.300 trabalhadores.

Nota de esclarecimento

A da matéria “Correios na Paraíba fechará seis agências, cinco só na Capital”, publicada no Portal ClickPB ontem (8), os Correios esclarecem:

Não há, até o momento, nenhuma previsão de fechamento de agências nem demissão de empregados na Paraíba. A empresa vem realizando estudos pormenorizados de readequação de sua rede de atendimento, o que inclui não apenas a sua rede física de atendimento como também novos canais digitais e outras formas de autosserviços.

Busca-se com isso não apenas a melhoria na qualidade e na experiência do cliente, mas também maior eficiência na cobertura de mercado e a necessária racionalização de custos.

Frise-se que estes estudos são, inclusive, acompanhados pelo Tribunal de Contas da União, pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Dentre os objetivos deste projeto está contemplada a modernização da empresa para torná-la mais ágil, competitiva e sustentável, gerando não apenas benefícios para a sociedade como também resultados para o seu acionista controlador: o Tesouro Nacional. É o mínimo que se espera de qualquer empresa que se proponha a prestar serviços de qualidade.

Especular prematuramente a respeito de números sem conhecer o projeto de remodelagem da rede de atendimento não é apenas irresponsável e leviano: é uma prestação, antes de mais nada, de um desserviço ao cidadão. As conclusões alcançadas pelos estudos necessários a este projeto somente serão divulgadas após a exaustiva avaliação interna dos Correios e externa pelos órgãos competentes, processo este ainda em curso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome