Médica é detida suspeita de dirigir com sinais de embriaguez em João Pessoa

0
946

Uma médica foi detida na noite desta segunda-feira (7) com a suspeita de dirigir com sinais de embriaguez, no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa. Ela foi parada por policiais, mas se negou a fazer o teste do bafômetro.

A médica tem 25 anos e dirigia na rua Frutuoso Dantas. Após abordagem da polícia, ela foi encaminhada à Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel.

Na Central, a médica foi autuada, pagou a fiança determinada pelo delegado e foi liberado em seguida.

Durante à madrugada, os pais da motorista, vindos do Recife, em Pernambuco, realizaram o pagamento da fiança, no valor aproximado de R$ 2 mil e médica foi liberada para responder pelos artigos 306 e 311 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em liberdade.

Em um das postagens da rede social da médica, é possível perceber um suposto registro de direção em alta velocidade. No perfil, uma imagem do último sábado (5), registra a velocidade de mais de 200 km/h.

Nos comentários da postagem, uma amiga pede cuidado e ela diz: “…Cochilei voltando de SVF e quase fui pro umbral entrando canavial a dentro kkkk“, disse.

O artigo 306 se refere a conduzir o veículo com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência. As penas podem ser detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Já o artigo 311 corresponde a trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas proximidades de escolas, hospitais, estações de embarque e desembarque de passageiros, logradouros estreitos, ou onde haja grande movimentação ou concentração de pessoas, gerando perigo de dano. A pena varia em detenção no período de seis meses a um ano, ou multa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome