Veja fotos dos apartamentos do Villa Sanhauá, no Centro de JP

0
527

No próximo mês, o Centro Histórico de João Pessoa ganhará mais vida e novos moradores quando os contemplados pelo projeto Villa Sanhauá ocuparem seus apartamentos e estabelecimentos comerciais se instalarem no térreo dos oito casarões históricos da Rua João Suassuna, que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) está revitalizando por completo.0

Construídos em 1934, os casarões antes abandonados, serão agora espaço de efervescência cultural da Cidade Criativa da Unesco. Na manhã desta terça-feira (17), o prefeito Luciano Cartaxo apresentou à imprensa o apartamento conceito, uma mostra do que pode ser o lar de cada morador do projeto pioneiro elaborado pela atual gestão.

O Villa Sanhauá está na fase de conclusão das obras e quando pronto, aquecerá o Centro Histórico com atividades de entretenimento, cultura, lazer e serviços. Enquanto aguardam a obra ficar pronta, no entanto, os moradores já podem ter uma ideia do que podem se tornar  seus apartamentos.

A convite da Secretaria Municipal de Habitação Social (Semhab), o decorador Ximenes Dantas elaborou o conceito de um apartamento inspirado na arquitetura das unidades habitacionais projetadas pela PMJP, para exemplificar como é possível ter qualidade de vida e conforto em moradias no Centro Histórico, estimulando a iniciativa privada a também voltar a investir nesta região da Capital.

“Esse é um projeto inovador em todo o Brasil, que traz a revitalização de casarões históricos para levar moradia de qualidade. João Pessoa é a terceira cidade mais antiga do País, precisava de investimentos e estamos tendo a oportunidade de transformar o Centro Histórico em um polo turístico, econômico e cultural. Começamos com obras como o Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Pavilhão do Chá, entre inúmeras outras e chegamos ao Villa Sanhauá. Isso é um incentivo para que a iniciativa privada também possa investir na região. Foi um desafio fazer esta obra, prometida há muitos anos e nossa gestão está tendo a coragem de enfrentar e tornar realidade”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Todo o projeto do Villa Sanhauá, vanguardista no País, foi inteiramente elaborado por técnicos da Secretaria Municipal de Habitação Social (Semhab) e está sendo desenvolvido com recursos próprios da administração municipal, orçado em R$ 4.211.934,00.

Os oito casarões vão comportar 17 unidades habitacionais e seis comerciais, além de um prédio destinado a uma instalação institucional da PMJP. O projeto, que integra todo um planejamento da atual gestão para recuperar o Centro Histórico, já era esperado há mais de 14 anos pela população da Capital.

O decorador Ximenes Dantas explicou seu projeto. “Fizemos um trabalho mais despojado, mais jovem, industrial, escolhendo peças que dessem continuidade ao projeto arquitetônico que foi elaborado pela Prefeitura, como as luminárias. Por ser um prédio tombado, utilizamos alternativas ao revestimento, como, por exemplo, tecidos de parede e móveis soltos. Foi um desafio gostoso de fazer e o resultado ficou muito bonito. Espero que as pessoas valorizem este trabalho realizado pela Prefeitura. Cabe à população ajudar e dar continuidade, conservando este trabalho”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome