Tatiana Correa, ex-prefeita do Conde, presa em João Pessoa é indiciada por lavagem de dinheiro; ex-secretária devolveu R$ 500 mil

0
6

O Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) ajuizou, nessa terça-feira (27), denúncia contra a ex-prefeita do Conde, Tatiana Lundgren Correa de Oliveira, e a ex-secretária de Finanças do Município, Andrea Soares da Silva. A investigação apontou que elas fizeram parte de um esquema de lavagem de dinheiro, através de desvios de recursos públicos, quando eram gestoras no município. O dinheiro desviado foi empregado na aquisição de imóveis, em nome de ‘laranjas’.

De acordo com a investigação do Gaeco, ficou evidenciada “a existência de uma organização criminosa dirigida por Tatiana Lundgren, voltada para o desvio e apropriação de recursos públicos, lavagem de dinheiro, corrupção, peculato, inserção de dados falsos em sistema de informações, entre outros tantos crimes perpetrados nos anos de 2013 a 2016, durante sua gestão naquele município”.

R$ 500 mil recuperados

O Gaeco informou que Andréa Soares da Silva, ao firmar um termo de colaboração premiada, devolveu um imóvel no valor aproximado de R$ 500 mil, em favor do município do Conde, como forma de ressarcimento ao erário. Trata-se de um apartamento localizado em Água Fria (João Pessoa), proveniente de operações financeiras ilícitas.

Outros processos

A ex-prefeita do Conde também é alvo de outros processos. Um deles envolve a desapropriação fraudulenta de terras, no Município. Desta investigação foi desencadeada uma operação Condessa, realizada no último dia 6 de março, pelo Gaeco e GOE, que resultou na prisão preventiva de Tatiana Lundgen e do ex-procurador do Município, Francisco Cavalcante Gomes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome