Justiça mantém de prisão de acusado de atropelar duas mulheres na orla e manda jovem para o Presídio do Roger, em João Pessoa

0
33

A justiça manteve a prisão de Willver Yurik de Arruda Oliveira, acusado de atropelar duas mulheres na orla de João Pessoa, no início da manhã desta quinta-feira (15) na Praia do Cabo Branco. O flagrante foi convertido em preventiva.

A decisão da juíza Vanessa de Freitas Paiva foi proferida no início da tarde de sexta (16) no Fórum Criminal da capital. Como o acusado não possui curso superior, será encaminhado para a Penitenciária Desembargador Flósculo da Nóbgrega, o presídio do Róger.

Relembre – Um homem, com suspeita de embriaguez, atropelou duas mulheres, fugiu do local e acabou capotando o veículo. O fato aconteceu no início da manhã desta quinta-feira (15) na praia do Cabo Branco, em João Pessoa.

De acordo com o sargento Ailton, da Companhia Especializada de Apoio ao Turista (Ceatur), o acusado teria saído de um quiosque na orla da capital quando atropelou duas mulheres que caminhavam na área.

“Ele estava num quiosque, segundo informações. Deve ter passado a noite lá. Agora cedo saiu e aconteceu isso. Ele está com sintomas de embriaguez e não está conseguindo nem falar”, contou.

“Após atropelar as vítimas, ele tentou fugir”, explicou o militar. Ao fugir, o rapaz seguiu pela chamada “Rua da Barreira”, mas perdeu o controle do carro e capotou.

“Quando eu passei elas já estavam no chão sangrando muito”, disse uma médica que testemunhou o fato e que pedalava na orla no mesmo horário.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Corpo de Bombeiros foram acionados para atender os feridos. Uma das vítimas tem 52 anos e é funcionária da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Eles foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma da capital.

PB Hoje com T5

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome