14/05/2015 às 20h06
MP passou, mas a que custo

Fator previdenciário divide o PT na Câmara e expõe fratura na base do governo

A votação da MP 664, que restringe a pensão por morte, na Câmara Federal expôs uma fratura dentro do PT no próprio Congresso. Isso porque a oposição colocou em votação uma mudança no Fator Previdenciário, mecanismo que impede aposentadorias precoces, e deputados do próprio PT votaram contra o governo.

Dos 58 deputados petistas presentes no plenário durante a votação, nove foram a favor da proposta. Entre eles, o relator da MP 664, Carlos Zarattini (SP) e o ex-líder da bancada do partido, Vicentinho (PT), que tem ligação com os movimentos sindicais. deputados do PMDB (20) e do PC do B (12) também foram favoráveis à mudança que Dilma não queria implantar, pois pode onerar demais a previdência.

O Fator  reduz o valor do benefício de quem se aposenta por tempo de contribuição antes de atingir 65 anos, no caso de homens, ou 60, de mulheres. Segundo a nova regra,  se o trabalhador atingir o chamado fator 85/95 (que é a soma da idade mais o tempo de contribuição para mulheres e homens, respectivamente), sua aposentadoria seja integral. Isso significa que um trabalhador de 60 anos e que já tenha contribuído 35 poderá requerer o benefício total, e não proporcional.

Comentários

Recomendado para você