Criança de dois anos morre com calazar após 10 dias em UTI de hospital da Paraíba

0
32

Um menino de dois anos morreu na quarta-feira (14) com leishmaniose visceral, conhecida como calazar, no Hospital Universitário (HU) de Campina Grande. De acordo com o Diretor Geral do HU, Homero Gustavo Correia Rodrigues, a criança deu entrada no dia 2 de fevereiro, com febre há mais de um mês, cansaço, anemia e vômitos com sangue.

Antes do paciente dar entrada no HU, em Campina Grande, a criança esteve no Hospital Municipal e Maternidade Caçula Leite de Conceição. Segundo o diretor Hiderval Arruda de Lacerda Júnior, a criança chegou ao hospital com febre e procedimentos iniciais foram feitos, mas não foi possível identificar as causas dos sintomas. Como a criança continuou doente, o hospital solicitou alguns exames de funções renais e do fígado. Depois de oito dias foi diagnosticado uma alteração no fígado.

O menino foi encaminhado para o Hospital Universitário em Campina Grande em estado grave. No HU foi confirmado o caso de leishmaniose visceral, onde ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do dia 5 de fevereiro até as 22h desta quarta-feira (14). Ele não resistiu aos sintomas e morreu.

A Secretária Municipal de Saúde de Conceição, Magnady Lavor Furtado de Lacerda, e foi informado que uma campanha será realizada para fazer testes em animais contra o calazar e impedir a contaminação. Os cães com suspeita da doença serão recolhidos e se a doença for confirmada o animal deve ser sacrificado.

A solicitação para dedetização e captura do mosquito deve ser feita nos próximos dias pela Secretaria de Estado da Saúde.

PB HOJE, com G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome