Suspeito de participar de explosão a banco dentro de shopping era lotado no gabinete do prefeito de CG, Romero Rodrigues

0
56

A Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil realizaram operação policial na manhã desta terça-feira, 07, e prenderam dois homens que estariam envolvidos no assalto que invadiu e explodiu banco no Shopping Partage, em Campina Grande. A Operação Aurora cumpriu 12 mandados, sendo quatro de prisão preventiva e oito de busca e apreensão.

A grande questão é que um dos homens presos é servidor comissionado da Prefeitura de Campina Grande, locado no gabinete do prefeito Romero Rodrigues. Romário Gomes Silveira é filho de um lider comunitário do bairro da Liberdade, bastante conhecido na cidade como ferrenho defensor do PSDB e do senador Cássio Cunha Lima, Seu Neném.

Segundo a gestão, ele foi exonerado na manhã desta quarta-feira (7)e era lotado no gabinete do prefeito.

“A exoneração do servidor não significa, necessariamente, uma condenação antecipada em relação a uma acusação a qual ele terá oportunidade de apresentar defesa e, se for o caso, demonstrar sua inocência. De fato, trata-se de uma medida administrativa sensata e de respeito aos princípios que regem a gestão, sob a luz da ética, honradez e comportamento exemplar. Lamentavelmente, nenhuma instituição está imune a fatos isolados dessa natureza, mas cabe ao poder público tomar as medidas necessárias e cumprir seu papel institucional”, disse a nota da prefeitura.

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) lamentou o envolvimento do servidor com o crime e explicou que a ação necessária para esse caso, por parte da prefeitura, foi tomada, que foi a exoneração. O tucano confirmou que o servidor era lotado em seu gabinete, mas que desconhecia a prática do funcionário.

“Ele errou e tem que pagar pelo erro. O que competia à prefeitura nós fizemos que foi exonerar. Infelizmente pessoas em todas as instituições se corrompem. Conhecia ele, mas não tinha como saber que ele se envolvia com delitos”, alegou Romero.

Comentários