14/05/2015 às 15h09
Emergência

Prefeitura de Campina Grande promove reunião para discutir crise hídrica

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, vai se reunir na manhã desta sexta-feira, às 10h, no Salão Nobre do Gabinete, na avenida Rio Branco, com representantes de todos os segmentos da sociedade civil organizada, para discutir e formular estratégias para enfrentar a crise hídrica que se abate sobre a cidade, por conta exaustão das reservas do açude de Boqueirão, que abastece a região.

 

A reunião de emergência, a principio, estava marcada para o último dia 12, mas foi adiada para esta sexta-feira a pedidos de parlamentes federais que vão estar presentes e pretendem integrar a “força tarefa” de caráter emergencial. Também está prevista a presença de um representante da Agência Nacional das Águas, Dnocs, Aesa, dentre outro órgãos.

 

Já foram convidados também, para o encontro,  representantes da Cagepa, Associação Comercial, CDL, Federação das Indústrias da Paraíba, Lions, Rotary, Clube de Mães, UEPB, UFCG, Associação Campinense de Imprensa, INSA, Exército, Ana, Assembleia Legislativa, Câmara Municipal, dentre outros.

O prefeito vai expor a situação do açude Epitácio Pessoa, que ontem acusava um volume 19,2 de sua capacidade de armazenamento, e discutir soluções e estratégias para superar a escassez de água, já que não há nenhum indicador de que as chuvas virão em intensidade suficiente para minimizar o quadro. É possível que dessa reunião sai uma Comissão de gerenciamento da crise.

 

A presença de parlamentares integrantes da bancada da Paraíba, em Brasília, tem sua relevância, bem como a dos deputados estaduais, como uma forma de unificar esforços em diversos patamares, na busca de soluções para minimizar os impactos da longa estiagem na região.

Para Romero, que vem monitorando a situação do principal do reservatório, “são necessárias medidas de impacto  numa ação preventiva para evitar danos maiores aos campinenses que dependem daquele manancial para consumo”.

 

A Prefeitura, por seu turno, já vem tomando medidas para economizar o consumo de água. Neste sentido, acaba de por em prática um plano de exploração de poços artesanais, que começou pelo Parque do Povo, durante o Maior São João do Mundo. A experiência deve se expandir para unidades escolares e hospitalares da rede municipal

Comentários

Recomendado para você