Águas-vivas “invadem” orla de João Pessoa e provocam queimaduras em banhistas

0
20
(Foto: Sílvia Torres/TV Cabo Branco)

Uma grande quantidade de águas-vivas foram encontradas na manhã desta terça-feira (2), na praia do Cabo Branco e na Ponta do Seixas, em João Pessoa. De acordo com a bióloga Luciana Alcântara, da Secretaria do Meio Ambiente de João Pessoa, o verão é um perído que favorece a reprodução desses animais e, portanto, o surgimento das águas vivas se torna um fenômeno normal.

As águas vivas são animais invertebrados e que apresentam substâncias urticantes nos tentáculos, podendo provocar queimaduras. O verão é o período de reprodução desses animais, aumentando a população desses animais.

Segundo a Semam, no verão também há mudanças nas correntes marítimas devido a ação dos ventos. Isso provoca um carreamento de águas-vivas para as áreas de praia. A diminuição da população de tartarugas também contribui para o aumento das águas-vivas, já que a tartaruga é o seu predador natural.

A bióloga Luciana Alcântara explica que esse é um fenômeno que ocorre em escala global. Para não se queimar com as águas-vivas, os banhistas devem evitar entrar nas águas onde há maior concentração de algas marinhas, pois a visibilidade das águas-vivas fica prejudicada. Em caso de contato com a pele, a bióloga orienta que o banhista evite coçar e esfregar o local atingido, além de não colocar gelo. É importante procurar um médico assim que o acidente acontecer.

G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome