Emerson Machado defende que presos fiquem trancados e não saiam para curtir festas de fim de ano

0
4

O comunicador Emerson Machado, mais conhecido como Mofi, criticou a concessão de indultos para os presidiários e afirmou que caso chegue à Câmara Federal, pretende protocolar um projeto para impedir que os detentos possam passar datas comemorativas em casa. Em entrevista ao ClickPB nesta sexta-feira (22), Emerson justifica que sua proposta se baseia na tentativa de garantir segurança para a população.

“Caso eu chegue à Câmara Federal, isso é uma mudança na Constituição, o Código Penal caduco de 1949, precisamos acabar com o indulto de natal. Vamos criar uma proposta de indulto fechado”, defende o comunicador que é pré-candidato a deputado federal e promete levar esta bandeira ao Congresso Nacional. Ele explica que vai propor que “no lugar de dar liberdade a eles, vamos botar todos no isolado”, considera ainda que isso vai promover “uma pena mais segura para eles ficarem lá no isolado mesmo, trancadinhos”.

Segundo Emerson Machado, todos que tiverem direito ao indulto permanecerão no isolado das cadeias. “O isolado é uma sala escura porque eles não precisam escutar o que é natal nem ano novo”, comentou. Ele ainda afirmou que caso não haja estrutura para isolar todos os presidiários, terá que ser encontrado um jeito. “Arruma, apaga a luz, corta a energia do presídio, fica tudo no escuro”, defende Emerson Machado.

Ele considera ainda que “quem tem que comer o peru em casa, o queijo do reino é o povo do bem, não os bandidos. Bandido é para estar na cadeia, não passar Natal em casa”. Emerson lamenta a liberação dos presos e também defende a pena de morte para os criminosos. “Já basta os bandidos que estão soltos aterrorizando”.

De acordo com Emerson Machado, os índices de violência tendem a crescer na época em que os indultos aos presidiários são concedidos. “Você pode anotar: de amanhã até o dia 1º de janeiro, vai aumentar o índice de homicídio, o índice de assalto, o índice de sequestro”, comentou, considerando ainda que “enquanto isso, nós pessoas do bem que trabalhamos o ano todo, esperamos as festas de fim de ano para poder estar ao lado das nossas famílias, agora vão ficar com medo porque vão aumentar o número de bandidos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome