Polícia investiga destruição de monumentos no Mirante do Dedo de Deus na praia de Coqueirinho, no Litoral Sul

0
6

A polícia vai investigar a destruição de sete monumentos artísticos na praia de Coqueirinho, Litoral Sul da Paraíba. O inquérito policial foi aberto nesta segunda-feira (18) para identificar a autoria do crime. As obras foram inauguradas no início de novembro no Mirante Dedo de Deus. As obras foram construídas, doadas e instaladas por estudantes e professores da Universidade Católica de Valparaíso, do Chile, integrantes do Proyecto Travesía.

Ontem, os turistas que visitavam o mirante Dedo de Deus, considerado um dos monumentos paisagísticos mais expressivos do Litoral nordestino, foram surpreendidos pelo aspecto negativo de destruição. As criações dos arquitetos e estudantes de várias nacionalidades (além de chilenos, franceses, argentinos, noruegueses e austríacos vieram ao Conde para participar) tinham formas variadas e possibilitavam diferentes visões do meio ambiente.

O “Proyecto Travesía”, do Chile, considerado um dos mais importantes projetos culturais da América Latina, trouxe em outubro ao município de Conde um grupo de 39 pessoas formado por estudantes e professores de diversas nacionalidades para realizar uma jornada de intervenção artístico-paisagística no Mirante Dedo de Deus, na praia de Coqueirinho, referência internacional do turismo paraibano e nordestino.

A escola de experimentação arquitetônica Ciudad Abierta funciona em Valparaíso, a terceira cidade mais populosa do Chile, e foi criada em 1970 por filósofos, pintores, poetas, arquitetos e desenhistas. Ciudad Abierta compõe o conjunto de institutos e faculdades da Pontifícia Universidad Católica de Valparaíso e da Escuela de Arquitectura y Diseño.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome