13/05/2015 às 20h52
Investimento

Ricardo assina protocolo de intenções para instalação de Terminal de Múltiplos Usos em Cabedelo

Ricardo assina protocolo de intenções para instalação de Terminal de Múltiplos Usos em Cabedelo

O governador Ricardo Coutinho assinou, nesta quarta-feira (13), protocolo de intenções para a construção de um Terminal de Múltiplos Usos (TMU) no Porto de Cabedelo. Custeado completamente pela iniciativa privada, através de parceria entre a empresa paraibana Marlog Logística e o grupo português Mota-Engil, o TMU receberá um investimento de R$ 450 milhões para a implantação de uma área para movimentação de cargas conteinerizadas que ocupará aproximadamente 100 mil m², duplicando a capacidade do Porto.

Serão construídos dois novos berços de atracação com 600 metros de cais. A expectativa é que o TMU possa gerar cerca de 300 empregos diretos durante a fase operacional e mais 300 indiretos no decorrer das obras de implantação do empreendimento. A construção do novo terminal portuário estimulará a economia de todo o Nordeste, garantindo apoio logístico para as empresas paraibanas e de estados vizinhos que poderão utilizar um complexo com toda a infraestrutura necessária para o escoamento da produção.

O governador Ricardo Coutinho destacou a importância da parceria público-privada para viabilizar o projeto, que já estava previsto no Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto de Cabedelo. “O projeto é público, foi realizado pelo Governo do Estado, mas os recursos estão escassos em todo o País, então tivemos que buscar parcerias com a iniciativa privada para ampliar o número de empregos e a movimentação de cargas. É um investimento que dialoga com o aumento da capacidade industrial do Estado”, afirmou.

O presidente da Companhia Docas da Paraíba, Lucélio Cartaxo, frisou que o TMU representará a modernização do Porto de Cabedelo e o fortalecimento da economia paraibana. “Um investimento deste porte traz bons frutos para o Estado, potencializando a política de geração de emprego e renda, além de fortalecer a economia de todo o Estado”, avaliou.

Como contrapartida os investidores completarão a dragagem de aprofundamento do canal de acesso e bacia de evolução do Porto de Cabedelo para 11 metros de profundidade. O protocolo de intenções prevê ainda a realização da manutenção das ruas de acesso ao TMU em Cabedelo pelo grupo privado. De acordo com os empresários, serão realizados também programas de qualificação profissional para que o empreendimento absorva a mão de obra local.

Parceria – Uma joint venture entre a empresa paraibana Marlog Logística e a portuguesa Mota-Engil foi formada para a construção do Terminal de Múltiplos Usos. De acordo com o diretor-superintendente sócio-diretor da Marlog, José Arlan Rodrigues, o empreendimento será importante para a logística de todo o Nordeste e Cabedelo passará a exercer um papel ainda mais importante no cenário nacional.

“Cabedelo tem uma localização privilegiada e agora terá uma infraestrutura mais moderna. Esses fatores possibilitarão que o Porto de Cabedelo seja o principal destino para cabotagem (navegação entre portos do mesmo país) do Brasil”, afirmou José Arlan. O empresário destacou ainda os investimentos do Governo do Estado em estradas para melhorar a logística na Paraíba. “O programa Caminhos da Paraíba é referência. É muito importante esse trabalho sincronizado com o poder público”, observou.

A Marlog Logística é uma empresa que faz parte do Grupo Marajó Transporte, atuando há 45 anos nos segmentos de logística, distribuição e operações portuárias em vários estados do Nordeste. O grupo é atualmente o líder de movimentação de cargas no Porto de Cabedelo, com aproximadamente 1 milhão de toneladas movimentadas por ano.

O grupo português Mota-Engil foi fundado em 1946, está presente em 22 países e faz parte do ranking das 30 maiores empresas europeias. Possui diversos terminais portuários, como o Terminal Norte do Porto de Aveiro, Terminal de Sines e Terminal de Cruzeiros Marítimos, todos em Portugal, além do Terminal de Contêineres de Aventura, na Colômbia.

Comentários

Recomendado para você