12/05/2015 às 20h23
Reação

Trade Turístico da capital lamenta redução no orçamento da Setur

A prefeitura municipal de João Pessoa, através do comitê gestor da Capital, e com a anuência do prefeito Luciano Cartaxo, reduziu o orçamento anual da Secretaria Municipal de Turismo – Setur para R$ 59.561,00, dentre os quais R$ 45.000,00 são destinados ao aluguel do imóvel em que a Setur hoje está situada, restando apenas R$ 15 mil para todo o ano, ou seja, pouco mais de R$ 1 mil por mês.

O Secretário Bruno Farias afirma que com essa redução o trabalho fica inviável.  “Até aqui temos desenvolvido um trabalho honesto, sério e decente à frente da Setur, porém com praticamente R$ 15 mil para o gerenciamento da pasta ao longo do ano fica impraticável.

E o Trade Turístico da capital partilha da mesma opinião de Bruno. O presidente da Associação Brasileira da Industria de Hotéis do Estado da Paraíba (ABIH-PB), Inácio Júnior, foi enfático ao expressar sua opinião. “Isso é um absurdo. Como é possível a prefeitura cortar verba de divulgação da cidade, sendo que o turismo, na contramão dos outros setores, tem aumentado os números de emprego e renda?”, questionou.

O presidente do Sindicato dos Guias de Turismo da Paraíba (SINGTUR/PB), Genilton Pessoa, emitiu nota em que lamenta a situação que vem passando a Secretaria de Turismo de João Pessoa. “Quando será que realmente teremos uma gestão pública com sua atenção voltada para o Turismo? Secretário entra, Secretário sai, simplesmente porque não tem a menor condição de conduzir uma secretaria que atenda, pelo menos, às suas necessidades básicas. Por falta de recursos a Setur está impossibilitada de cumprir com as ações que foram planejadas para o desenvolvimento turístico do município de João Pessoa, resultando em sérios prejuízos diretos e indiretos para os setores que vem gerando emprego e renda de forma crescente”.

Já o presidente do Convention Bureau de João Pessoa, Camilo Juliani, pontua que essa situação é muito desconfortável para o trade turístico. “Apesar de economia do país se encontrar num cenário desfavorável, o turismo, notadamente aqui em João Pessoa, possui um apelo muito forte, apresentando, inclusive, um grande crescimento. O trade tem feito um trabalho conjunto e contundente na divulgação do destino para viabilizar esse crescimento, de forma que prefeitura, ao realizar redução tão drástica no orçamento da Setur, enfraquece o elo”.

Para o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes na Paraíba (Abrasel-PB), Paulo Amaral, é compreensível uma diminuição nos valores do orçamento da pasta, mas não uma redução quase que total. “É lamentável não podermos contar com o apoio da prefeitura, inclusive para a parceria que já havíamos firmado para a realização da edição 2015 do Festival Brasil Sabor, que acontece agora entres os 14 e 31 de maio”.

O Presidente da Abrajet Paraíba, Rogério Almeida, acha a situação lamentável. “Espero que o prefeito se sensibilize e possa tomar uma atitude priorizando o turismo, caso contrário ele pode fechar a secretaria e criar uma coordenação, pois sem dinheiro não se faz turismo”.