Com reforço de 250 homens, polícia realiza mais de 6 mil abordagens em João Pessoa

0
15

A Polícia Militar abordou mais de 6 mil pessoas e veículos, entre às 17h dessa sexta-feira (26) e 2h da madrugada deste sábado (27), durante a Operação Impacto, deflagrada com o objetivo de estabelecer a sensação de segurança e prevenir crimes em bairros indicados pelo Serviço de Inteligência da PM e pelo Núcleo de Análises Criminais e Estatísticas (Nace) da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, em João Pessoa.

A operação contou com um reforço de 250 policiais militares das tropas especializadas e 50 viaturas, que ocuparam diversos pontos da cidade com bloqueios policiais, abordagens a pessoas, ônibus, motos, carros e realização de blitzen.

Para o contador Osmar de Araújo Bastos, abordado quando passava de moto em um dos bloqueios montados nos Bancários, a operação tem uma importância fundamental para a rotina do bairro. “Principalmente aqui nos Bancários que ações como estas chegam para atender o clamor dos moradores. Antes de sair de casa vi, através de vários grupos do whatsapp que participo, a comemoração pela presença da operação”, comentou.

A técnica de enfermagem Ana Júlia Damasceno revelou ao passar por uma das blitzen montadas na Avenida Pedro II, que não se incomoda em ter o carro parado em seu trajeto para o trabalho. “De maneira alguma, pelo contrário, acho muito importante este tipo de trabalho para garantir nossa própria segurança. As pessoas devem contribuir com isso, pois não há constrangimento algum em ajudar os policiais a garantir nossa segurança”, destacou.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, ressaltou que as ações irão continuar. “Temos várias operações sendo realizadas rotineiramente, a exemplo da Nômade, Cidade Segura e Malhas da Lei, sendo a Impacto uma operação com intervenções maximizadas de policiamento articulado por tecnologias de orientação que tem a estatística e a inteligência como suportes. É uma atuação de forma preventiva e eventualmente repressiva em áreas cujos indicadores apontem a necessidade de uma intervenção policial intensa e potencialmente mais eficaz, daí deriva o nome da operação: Impacto”, explicou.

Balanço – Foram abordados 226 ônibus, 1.638 motos, 340 carros e 3.922 pessoas. Os dados são contabilizados pelos comandantes de blitzen e comboios de viaturas, sendo reunidos no sistema intranet da PM.

Prisões – Em Cruz das Armas, os policiais interceptaram dois homens em uma motoneta e durante abordagem encontraram com ele uma réplica idêntica a uma pistola calibre 40. José Valdeildo Santana, de 25 anos, e José Davi Henrique Da Silva, 19, estariam planejando cometer assaltos e a moto em que eles estavam era roubada.

No bairro do Rangel, os policiais apreenderam 850 gramas de maconha que foram encontrados com Evanderley Tavares da Silva, de 47 anos, e Josenildo de Lima Fernandes, de 37, abordados na Rua Doutor José de Melo Lula.

No Centro, Wenwerck Nunes de Lima, de 27 anos, foi preso após tomar a bolsa de uma mulher, na Avenida General Osório. Ele utilizou uma faca para ameaçar a vítima e foi rendido a poucos metros do local em que praticou o crime.

Ainda no Centro, ao lado do Mercado Central, Cassiano Carlos da Silva, de 28 anos, foi preso suspeito de roubar uma mulher que estava no ponto de ônibus. Com ele, foi recuperada uma bolsa com celular, dinheiro e documentos pessoais da vítima.

Nas 9 horas da Operação Impacto não foi registrado nenhum homicídio consumado em João Pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome