11/05/2015 às 19h09
Maus tratos

MPF/PB recebe ativistas contrários à vaquejada

O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba recebeu, na tarde desta segunda-feira, 11 de maio, na sede do órgão em João Pessoa, ativistas contrários à vaquejada. Representantes de organizações não governamentais e protetores dos animais independentes solicitaram do MPF uma ação direta de inconstitucionalidade (ADIN) contra a Lei Estadual n.º 10.428, de 20 de janeiro de 2015, que tornou a vaquejada um esporte.

Outra solicitação do grupo foi com relação à propositura de ação civil pública e projeto de lei, para que as vaquejadas e rodeios sejam proibidos em todo o Brasil.

Os ativistas justificaram os pleitos citando os exemplos dos Estados Unidos e França, países que reconhecem os animais como sujeitos de Direito, bem como ressaltando que a lei ambiental brasileira não define com clareza o que são maus tratos.

O procurador da República, José Godoy Bezerra de Souza, que recebeu os ativistas, informou que dará os devidos encaminhamentos aos pleitos. Ele afirmou que no Ceará já existe uma ação direta de inconstitucionalidade nesse sentido e que vai distribuir as demandas para análise do órgão. Godoy sugeriu que os ativistas procurem parlamentares federais paraibanos para que proponham lei proibindo a prática de vaquejadas e rodeios em todo o Brasil.

Comentários