22/06/2015 às 07h57
REGALIAS

Parlamentares aproveitam viagens oficiais para esticar estadias no exterior

Regras pouco claras e mecanismos de transparência falhos vêm permitindo aos deputados “esticar” as viagens ao exterior para fins de lazer e até mesmo receber diárias da Casa enquanto passeiam, geralmente em países europeus. Foi o que fez o deputado Átila Lins (PSD-AM) em fevereiro deste ano, quando foi à Europa participar de uma conferência parlamentar sobre a Organização Mundial do Comércio (OMC). A página da Câmara informa apenas que o destino da viagem era Genebra, na Suíça. Em abril, Átila foi escolhido para chefiar a Secretaria de Relações Internacionais da Câmara, órgão criado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que reúne a Assessoria Internacional e o Cerimonial da Casa.

Lins deixou Brasília em um voo da TAP em 13 de fevereiro, uma sexta-feira, e chegou a Lisboa no dia seguinte, às 6h. O deputado passou o sábado e o domingo na capital portuguesa, já recebendo diária da Câmara, e só partiu para o compromisso oficial em Genebra às 11h da manhã de segunda-feira, em outro voo da TAP. Na volta ao Brasil, o trajeto informado ao Itamaraty e à Câmara pelo parlamentar do Amazonas partiu de destino diferente da agenda oficial no exterior. Em 21 de fevereiro, um sábado, ele partiu de Roma. Não é possível determinar quando o deputado voou da cidade suíça para a capital italiana. De Roma, o parlamentar amazonense seguiu para Lisboa, onde passou mais um fim de semana. A volta para Brasília só ocorreu na manhã de segunda-feira (23). Segundo o site da Câmara, foram pagas três diárias e meia entre 15 e 19 de fevereiro, com valor de US$ 428 cada.

Essa não foi a única vez que Lins lançou mão do expediente. Em 2013, ele também esteve em Genebra, onde participou da 129ª Assembleia-Geral da União Interparlamentar (IPU, na sigla em inglês), que ocorreu na cidade suíça entre 7 e 9 de outubro daquele ano. O portal da Câmara, porém, relaciona o pagamento de diárias para o atual secretário de Relações Internacionais entre os dias 5 e 11. No dia 9, uma quarta-feira, Lins pediu o apoio da Embaixada Brasileira em Genebra para levá-lo ao aeroporto, em companhia da esposa, Rita, e do deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP). O voo da Alitalia tinha destino a Roma, onde ele continuou recebendo diárias da Casa, mesmo após o fim da conferência. Lins voltou para o Brasil no dia 12, pela TAP.

Segundo o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), o deputado recebeu R$ 17.515,30 em diárias da Câmara, entre janeiro e o fim de maio deste ano. Além de Genebra, ele esteve na capital vietnamita, Hanói. Em 2014,  foi um dos campeões de diárias da Casa, ano em que recebeu R$ 22.730,24 para viajar e manter contatos com parlamentares de outros países. (Correio Braziliense)

Comentários

Recomendado para você