15/06/2015 às 16h50
Defesa do serviço público

Frente parlamentar discute violência contra policiais na Paraíba

A Frente Parlamentar de Defesa do Serviço Público se reúne nesta terça-feira, a partir das 15h,no plenário principal da Assembleia Legislativa,para discutir a violência cometida contra policiais na Paraíba. A convocação está sendo feita pelo presidente da Frente, Frei Anastácio (PT), em caráter de urgência, diante da onda de violência que se abateu sobre a polícia na Paraíba.

“Estamos convocando todas as entidades das Polícias Civil e Militar e de servidores públicos estaduais, além do comandante geral da PM, secretário de segurança pública, Ministério Público e OAB para a realização de uma audiência pública com objetivo de discutir a violência contra policiais na Paraíba.

Será a primeira ação dessa frente parlamentar criada há poucos dias. “O volume de violência contra policiais paraibanos chegou a tal ponto que assusta a nós todos. Num intervalo de oito dias, assistimos o cabo Ubirajara ser assassinado, em Patos, o sargento Da silva ser morto e o soldado Diego baleado, em João Pessoa, o delegado Leonardo Machado ser alvejado covardemente em Uiraúna. Além disso, há muitos outros policiais ameaçados no estado. Vamos debater o assunto com autoridades e as polícias, com o objetivo de sugerir saídas para esse problema”, disse o deputado.

O petista disse ainda que a segurança pública na Paraíba vive uma situação muito delicada. Segundo ele, no momento em que a própria polícia está sofrendo essa ação da bandidagem, a população fica cada vez mais assustada. “Mesmo com a resposta rápida, que vem sendo dada pela polícia, cresce na população o medo e a sensação de insegurança. Se estão agindo assim com a própria polícia, imagine com o povo desarmado nas ruas e em suas casas. É assim que o povo está dizendo de norte a sul do estado”, argumentou o deputado.

De acordo com o parlamentar, diante desse desrespeito aos policiais, por parte da bandidagem, é preciso que haja uma união de forças entre governo do estado e governo federal no sentido de fortalecer o aparato de segurança da Paraíba. “Iremos ouvir o que pensam os policiais, as autoridades e a população nessa audiência pública. A partir das discussões iremos formar uma comissão para tomar as providências sugeridas. A Assembleia Legislativa não pode assistir a tudo isso de braços cruzados. Estou ao lado dos policiais que, além de enfrentar uma dura rotina de trabalho, muitos deles ainda fazem bicos- como segurança-, para completar a renda familiar”, disse Frei Anastácio.

Comentários

Recomendado para você