Projeto da Ferrovia Bioceânica mostra sinais de ser economicamente inviável

0
10

Uma análise feita pela União Internacional de Ferrovias mostra que não faz o menor sentido usar a Ferrovia Bioceânica, projeto da parceria Sino-Brasileira firmada no mês passado, para levar produtos do Brasil para o Peru e lá embarcá-los em um navio. Afinal, é mais barato despachá-los de navio a partir daqui.

Segundo o levantamento, o custo do transporte de uma tonelada de soja de da cidade de Lucas do Rio Verde (MT) até Xangai, na China, sai por US$ 120,43 se a mercadoria for embarcada no porto de Santos (SP). Saindo pelo porto de Ilo, no Peru, o frete sai a US$ 166,92. Uma diferença de US$ 46,49 por tonelada.

Vale notar que isso ainda não considera os custos de fazer a ferrovia! Mesmo sem levar em conta os 3.650 km da obra, dos quais 1.000 km passam pela cordilheira dos Andes, ela parece ser inviável economicamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome