12/06/2015 às 14h26
IRREGULARIDADES

Corregedoria Geral de Justiça realiza inspeção em 12 comarcas do Estado

De fevDes_Arnobio Alves_Teodosio_26_02_13_(8)ereiro a junho de 2015, o corregedor geral de Justiça, desembargador Arnóbio Alves Teodósio, realizou correições (inspeções) em 12 comarcas do Estado, com a finalidade de corrigir irregularidades ou omissões encontradas. O trabalho contou com o apoio dos juízes corregedores, Wolfram da Cunha Ramos, Meales Medeiros de Melo e Carlos Eduardo Leite Lisboa,

O corregedor geral de Justiça, desembargador Arnóbio Alves Teodósio, informou que não há um calendário anual estabelecido, mas no decorrer de cada ano, são visitadas, no mínimo, seis comarcas em correição geral ordinária, onde realiza-se a verificação dos processos ativos e inativos. “E, ao final, instruções e esclarecimentos são dados visando o melhor andamento da unidade inspecionada e o cumprimento integral dos provimentos lançados nos prazos estabelecidos”, explicou.

Ainda conforme o corregedor, ao longo do biênio 2015/2016, o objetivo é dar continuidade à execução do Planejamento Estratégico para o período 2013-2018 já traçado, e apontar as diretrizes necessárias ao alcance das metas preestabelecidas, tendo por foco principal não atuar apenas como um órgão punitivo, mas como um órgão que orienta, esclarece e exerce o controle e fiscalização das Unidades Judiciárias do 1º Grau e dos serviços extrajudiciais, de forma efetiva e transparente.

Com relação às Metas do CNJ para 2015, sobretudo no que diz respeito às Metas 1 (Julgar quantidade maior de processos de conhecimento do que os distribuídos no ano corrente) e 2 (Identificar e julgar, até 31/12/2015, na Justiça Estadual, 80% dos processos distribuídos até 31/12/2011; no 1º grau, e até 31/12/2012, no 2º grau, e 100% dos processos distribuídos até 31/12/2012, nos Juizados Especiais e Turmas Recursais)

Em se tratando do Processo Judicial Eletrônico (PJE), constata-se um avanço significativo, conferindo uma maior agilidade e transparência nos trâmites processuais.

“Sabe-se que desafios existem, mas com determinação, coragem e união estão certos que, de alguma forma, contribuirão”, declarou o corregedor geral de Justiça, desembargador Arnóbio Alves Teodósio.

Comentários