Mulher é impedida de embarcar em avião por conta de shorts

0
1

A passageira Maggie McMuffin, artista burlesca, foi obrigada a trocar de roupa no aeroporto de Boston após a tripulação da companhia aérea JetBlue considerar o short dela muito curto.

Segundo ela, um agente da empresa a impediu de passar pelos portões de embarque, argumentando que a roupa poderia constranger outras famílias presentes naquele voo em questão.

A americana estava saindo de Boston para Seattle, nos EUA. “Eles precisam parar de ser sexistas e julgarem as pessoas pelo que vestem. Disseram que foi a palavra final do piloto então essas não são regras oficiais”, afirmou Maggie.

“Me senti muito desrespeitada. Parecia que a decisão era totalmente subjetiva, uma tentativa de body shaming, porque não tive nenhum problema com a mesma roupa no aeroportor de Nova York”.

Para poder embarcar, a artista precisou gastar US$ 22 dólares comprando uma manta para se cobrir. O porta-voz da empresa explicou que a decisão sobre a roupa da passageira foi um consenso entre os comissários de bordo, que realmente acharam o short de Maggie um pouco “polêmico” demais.

“Nós apoiamos as decisões da nossa equipe, que nem sempre são fáceis, e resolvemos reembolsar a nossa passageira devido ao gasto com as roupas novas para o embarque. Também oferecemos créditos para um voo futuro, como um gesto de agradecimento pelo ocorrido”, disse a JetBlue em comunicado oficial à imprensa.

Maggie confirmou que a empresa entrou em contato e pediu desculpas formais pela confusão no aeroporto de Boston.

Yahoo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome