João Pessoa é referência para a ONU no combate à fome

0
3

Os programas e ações de combate à fome da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) foram apresentados a delegação do Quênia em visita ao município. A equipe diplomática, composta por quatro secretários do país africano e do diretor do Centro de Excelência Contra a Fome do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, almoçou nesta quinta-feira (19) no Restaurante Popular de Mangabeira e em seguida conheceu outros programas implantados nas comunidades da Capital.

Na ocasião, o grupo visitou a Cozinha Comunitária e o Centro de Referência de Educação Infantil Rita Gadelha (Crei), ambos localizados na Comunidade do Timbó, bairro dos Bancários. A visita teve como objetivo conhecer programas, projetos e ações do Governo Municipal voltados à Segurança Alimentar, além de verificar experiências positivas na agricultura familiar, com a operacionalização do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

A secretária principal do Ministério do Trabalho e Serviço Sociais do Quênia, Susan Mochache, ressaltou que a visita à João Pessoa tem sido um aprendizado de como se faz política pública com foco na segurança alimentar. “A segurança social envolve questões de nutrição e segurança alimentar e, infelizmente, ainda estamos desenvolvendo esses processos em nosso país. Temos várias pessoas que estão na classe vulnerável em função da excessiva pobreza. Eles não têm apoio algum de nenhum nível do governo e alguns, possivelmente, podem até está em condição de morrer porque não têm comida. Então, essa visita para nós é extremamente importante para conscientizar e informar ao nosso governo como implantar essas políticas e os programas corretos para cuidar dos nossos pobres”, afirmou.

Susan Mochache completou informando que atualmente no Quênia os programas de assistência social alcançam uma parcela muito pequena da população, menos de 1 milhão de pessoas. “Ainda há muitas pessoas que não têm apoio nenhum. Somos pouquíssimo desenvolvido na implantação de programas sociais, então o Brasil, em especial João Pessoa, tem nos dado uma excelente plataforma para podermos aprender e verificar como as comunidades estão se beneficiando. Esse aprendizado vai nos ajudar muito enquanto continente africano”, ressaltou.

 

O secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Eduardo Jorge Pedrosa, ressaltou que a visita é fruto de um trabalho continuo que levou o município de João Pessoa a um grau de excelência em segurança alimentar. “Essa troca de experiência é importante porque daqui eles vão levar o conhecimento e modelo que aplicamos e nos classificou entre as 10 cidades do país que melhor trabalha segurança alimentar. Hoje, sermos referência nessas políticas públicas nos deixa muito satisfeito e nos motiva a trabalhar e atender cada vez mais as necessidades da sociedade. Lamentavelmente, a população do Quênia ainda sofre muito com a falta de alimento”, avaliou.

De acordo com a chefe do Programa Mundial de Alimentos, Christiani Buani, João Pessoa foi escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) por ter melhorado os seus índices de combate à fome e pobreza. “O município de João Pessoa foi escolhido por está implementado bem suas políticas sociais e tem chamado atenção porque enfrentava altos índices de pobreza e de fome e nos últimos anos tem melhorado seus índices”, disse.

Ainda segundo Buani, “A ideia é que com essa troca de experiência eles possam ter novas visões, ver inovações e consigam observar a melhor forma de avançar nos programas deles e melhorar a rede de sistema e equipamentos públicos, promovendo mais segurança nutricional e alimentar. Não é um copiar e colar, mas ver a experiência de como o Brasil tem atingido tanto sucesso nessas áreas de proteção social, alimentação escolar e agricultura familiar. Com isso, almejamos que o Quênia possa melhorar os seus índices nutricionais, a sua luta contra a fome e a pobreza”, concluiu.

A vinda da delegação do Quênia foi previamente organizada por uma equipe de consultores da Organização das Nações Unidas Para a Alimentação e a Agricultura (ONU/FAO), que esteve em João Pessoa no mês de abril. A construção da agenda contou com a participação do superintendente Regional da Conab/PB, Gustavo Guimarães.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome