“Só Transposição poderá evitar o colapso de água” diz Pedro

0
0

A bancada da Paraíba deu mais uma demonstração de que diferenças partidárias não podem ser maiores do que a soma dos interesses paraibanos. Na manhã desta quinta-feira (19), os três senadores do estado, Cássio Cunha Lima (PSDB), José Maranhão (PMDB) e Raimundo Lira (PMDB), e mais os deputados federais Pedro Cunha Lima (PSDB) e Hugo Motta (PMDB) foram recebidos em audiência pelo ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho. Na pauta, todos levaram o discurso afiado: é preciso concluir a transposição do São Francisco. O ministro garantiu que as obras serão concluídas ainda neste ano de 2016

Ao ministro, os parlamentares paraibanos relataram o colapso no abastecimento d’água no estado e afirmaram que a situação é calamitosa. Eles pediram pela antecipação do cronograma da transposição no Eixo Leste, além da adutora do Pajeú para a região de Princesa Isabel, a adutora de Jaçanã para Cuité, e região, e a inclusão do ramal de Piancó.

“Os integrantes da bancada da Paraíba consideram que a primeira e principal ação a ser realizada em favor da população paraibana é o adiantamento da conclusão das obras de transposição do Rio São Francisco. Só ela poderá evitar o colapso de água em vários municípios do Estado, entre eles, Campina Grande”, afirmou Pedro, lembrando que colheu assinaturas com os demais parlamentares para ser entregue ao presidente Temer.

Conclusão em 2016 – A idéia, encampada pelo ministro Hélder Barbalho, é de que as obras sejam priorizadas e concluídas ainda neste ano de 2016. Segundo o ministro, 82% das obras estão finalizadas. Ele garantiu que até dezembro a obra completa estará pronta.

O ministro sugeriu que, dada a urgência, a Transposição do São Francisco não tenha as obras subordinadas apenas ao Ministério da Integração: “Precisamos trabalhar em conjunto com [os ministérios] a Fazenda e o Planejamento” – afirmou Hélder Barbalho.

A bancada também solicitou que as obras de saneamento das cidades, por onde o canal passará, não sejam descuidadas e andem na mesma velocidade da transposição. De imediato, Hélder pediu aos técnicos do ministério, presentes à audiência, que tomassem nota da solicitação e a executassem com determinação.

Obras – As obras do eixo Leste vão de Floresta (PE) até Monteiro (PB) e foram iniciadas em 2007. O ex-presidente Lula Inácio Lula da Silva chegou a anunciar no seu governo a inauguração da obra para 2010. Depois, foi adiada para 2011, 2012, 2013, 2014, 2015…

Pelo projeto, as águas do São Francisco seguem do reservatório Barro Branco, na altura de Sertânia, em Pernambuco, por galerias subterrâneas, ladeando a cidade de Monteiro (PB), até a calha do rio Paraíba. Dali, as águas se encontram com a BR 110, na entrada do município de Monteiro, de onde continuarão até o reservatório Poções, que fica a uma distância aproximada de 15 quilômetros.

As obras do Eixo Leste se encerram com a chegada das águas no açude Poções, já no estado da Paraíba. A partir de Poções, as águas deverão seguir o leito do rio Paraíba, chegando até ao açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. Aí será a redenção para um povo que sente na pele o desespero de não ter água para beber.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor preencha seu nome